A Tarde

exercito

O Ministério da Justiça e da Segurança Pública autorizou, nesta segunda-feira, 5, a utilização do Exército para combater os incêndios ocorrentes no pantanal sul-mato-grossense.

De acordo com a decisão, publicada no Diário Oficial da União, a força nacional atuará por até 30 dias “em caráter episódico e planejado”, seguindo o planejamento definido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, da pasta federal.

A portaria foi publicada dois dias depois do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobrevoar as áreas mais atingidas pelos incêndios na região. As bases operacionais ficarão localizadas em Corumbá, Ivinhema, Miranda (Fazenda Bodoquena) e Coxim.

Em nota, o governo do estado informou que 47 combatentes atuarão contra as chamas. Eles se junta a uma operação com 400 profissionais, incluind: bombeiros de Santa Catarina, Paraná brigadistas do Ibama e ICMbio e fuzileiros navais da Marinha.

Até nesta segunda, o Mato-Grosso do Sul tinha 108 focos de calor, segundo o governo local. O Estado está em situação de emergência ambiental por conta dos incêndios desde o dia 14 de setembro.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, o fogo já consumiu 12% do bioma.