WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
flash day

sindy mega radio

iris calcados
novembro 2020
D S T Q Q S S
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

:: 19/nov/2020 . 10:59

Subsídio para espaços culturais: veja os habilitados

Secom/PMVC( conteúdo)

A Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Laze tornou público, no Diário Oficial desta quarta-feira (18), o resultado do processo de Habilitação do Instrumento Convocatório – Decreto 20.590 de 22 de outubro de 2020 – referente ao inciso II do art. 2º da Lei federal n. 14.017/2020, realizado pela Comissão Municipal de Avaliação e Validação.

Os espaços habilitados devem atentar-se as atividades a serem cumpridas, sob pena de serem desabilitados.

Já os espaços desabilitados podem interpor recurso desta decisão através do e-mail aldirblanc.pmvc@gmail.com, no prazo de cinco dias.

Clique aqui e veja a portaria completa com os nomes dos grupos e espaços habilitados e desabilitados!

INMET emite alerta de temporal para Vitória da Conquista

A quinta-feira (19) amanheceu chuvosa em Vitória da Conquista e deve continuar assim ao longo do dia. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) tem risco de temporal no município.

O alerta foi emitido, pois pode chover num intervalo de 24 horas até 30 mm, os ventos também podem ficar mais fortes.

Em caso de necessidade o telefone de emergência da Defesa Civil é o 199, pelo qual o cidadão pode solicitar ajuda referentes a deslizamentos, desabamentos, enchentes, inundações, acidentes com produtos perigosos ou qualquer desastre provocado pela natureza ou pelo homem que coloque em risco a segurança da população.

Blog da Resenha Geral

Brasil não tem ultracongeladores que poderiam armazenar vacina da Pfizer contra Covid

por Estêvão Gamba e Sabine Righetti | Folhapress

Brasil não tem ultracongeladores que poderiam armazenar vacina da Pfizer contra Covid

Foto: Reprodução/ pfizer.com

Anunciados nesta quarta (18), os bons resultados dos testes concluídos da vacina da Pfizer e da BioNTech contra Covid-19 trazem um desafio inédito: o armazenamento e a distribuição de um imunizante com duas doses em um intervalo de 21 dias a -70°C.

Na logística brasileira não há, hoje, ultracongeladores para isso na chamada Rede de Frio, do Programa Nacional de Imunização brasileiro.

Hoje, o padrão de manutenção de vacinas no mundo é feito em refrigeradores, com temperaturas que variam entre 2°C e 8°C. É o que encontramos nas geladeiras caseiras.

As imunizações contra a febre amarela e a poliomielite, especificamente, exigem armazenamento em temperaturas mais baixas (-15ºC a -25ºC), em equipamentos como os freezers científicos. Antes de serem ministradas, as duas vacinas migram para a temperatura “padrão” dos refrigeradores, de 2°C e 8°C, onde podem ficar por até um mês.

Já a vacina da Pfizer contra a Covid-19, batizada de BNT162b2, aguenta apenas cinco dias na temperatura padrão dos refrigeradores.

“Não é algo trivial. Não conheço nenhum país que tenha cadeia de frio adaptada pra temperaturas tão baixas”, diz Natália Pasternak, microbiologista e pesquisadora da USP.

O Brasil tem equipamentos voltados à imunização como freezers científicos (que custam na ordem de R$ 25 mil), caminhão-baú refrigerados (na ordem de R$ 150 mil) e geradores (que passam de R$ 4 milhões). Os valores são do Fundo Nacional de Saúde.

A infraestrutura, no entanto, é desigual. O país tem 484 geradores na rede de saúde com diferentes capacidades em caso de falta de energia –o Maranhão, por exemplo, só conta com um.

Há 680 freezers científicos no país todo. Mato Grosso do Sul e Piauí, no entanto, não tem esse tipo de equipamento. Sete dos 31 caminhões-baú refrigerados estão concentrados em São Paulo. Os dados são do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES/Datasus).

Vale lembrar que o controle térmico das vacinas já disponíveis é bem importante, porque algumas são sensíveis às temperaturas mais baixas (caso da imunização contra o HPV) e outras, ao aumento de temperatura (como a BCG). Vacinas genéticas como a da Pfizer, de acordo com cientistas, são ainda mais frágeis a variações térmicas.

“Levar essa vacina à população, principalmente em países de menos recursos, monitorando as duas doses e garantindo que a vacina não perca parte da eficácia por causa da necessidade de mantê-la tão fria será um grande desafio de logística que a maioria dos países não está preparada para enfrentar”, diz Denise Garrett, médica epidemiologista, vice-presidente Instituto Sabin (EUA).

Primeiro lote da vacina chinesa Coronavac chega a São Paulo

Primeiro lote da vacina chinesa Coronavac chega a São Paulo

Foto: Reprodução/TV Globo

Chegou a São Paulo na manhã desta quinta-feira (19) o primeiro lote com 120 mil primeiras doses da vacina Coronavac, desenvolvida por uma farmacêutica chinesa contra a Covid-19.

O material foi importado da China e no Brasil será produzido em parceria com o Instituto Butantan.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), acompanhou a chegada dos lotes no local.

As 120 mil doses que chegaram nesta quinta fazem parte de um lote de 6 milhões previsto para chegar até o final de dezembro.

Há algumas semanas a vacina foi tema de imbróglio entre o Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro e o governador João Dória.

O imunizante ficou no centro da disputa política depois que Bolsonaro esvaziou o plano de aquisição futura da Coronavac. Plano este que havia sido feito pelo próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Na época, Bolsonaro criticou o governador João Doria e disse que a vacina não era confiável por causa de sua origem.

Salvador é a capital brasileira onde o consumo de bebida alcoólica é maior

bebida

Toda semana, um brinde. Foi essa a rotina de pelo menos 4 entre cada 10 adultos soteropolitanos: 40,2% da população adulta, ou 919 mil pessoas beberam ao menos uma vez por semana em 2019. Os dados são da Pesquisa Nacional de Saúde 2019, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira. A porcentagem coloca Salvador como a capital onde o consumo recreativo do álcool é maior no país.  Empatada com Salvador está Florianópolis  (40,2%), seguida de Porto Alegre (39,4%).

:: LEIA MAIS »

Fábio Vilas-Boas pede à população cautela com as festas de fim de ano

 Foto: Reprodução


Por: Yuri Abreu

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, apelou para que os cidadãos do estado adotem cautela quanto à realização das festas de fim de ano, no intuito de evitar aglomerações e, assim, disseminar e por consequência elevar os casos de covid-19 que estão, conforme os dados, em estabilidade momentânea.

“A partir de dezembro, uma situação a qual vamos ter que enfrentar serão os reencontros entre familiares e os encontros de amigos nas festas de fim de ano. Vamos enfrentar o nosso primeiro Natal e o nosso primeiro final de ano em plena pandemia. Ela ainda não acabou. Nós continuamos com as taxas de ocupação hospitalar elevadas, o número de pessoas internadas está próximo de 500 e sem cair, além de ter um número de casos, todos os dias, elevado, chegando a 1.000”, alertou o secretário em entrevista à TV Bahia.

Uma preocupação dele é com relação às festas já anunciadas por particulares, como na cidade de Porto Seguro, na região sul da Bahia. O gestor também fez um pedido àqueles que estão comprando ingressos para esses eventos que tenham cuidado.

“Isso nos preocupa, pois nestas festas estão sendo vendidas e até milhares de ingressos. Eu advirto aos organizadores e a quem está comprando que há um grande risco disso não ocorrer. Da mesma forma, temos que programar o verão. E, para isso, nós vamos fazer uma reunião, dentro do governo, para poder alinhar internamente um projeto que nós vamos chamar de ‘Verão Responsável’. E, na sequência, trabalhar junto com as entidades de turismo para moldar um plano de enfrentamento ao covid-19 neste nosso primeiro verão”, comentou.

De acordo com o dirigente, a Bahia está em alerta uma vez que passou recentemente por uma campanha eleitoral marcada por aglomerações e desrespeito ao distanciamento social, o que ser um complicador daqui a alguns dias.

“Estamos tendo um reflexo daquilo que nós estamos enfrentando, nos últimos 60 dias, durante a campanha eleitoral, diante do descontrole que aconteceu no interior. E, por mais que medidas fossem adotadas pelo Tribunal Regional Eleitoral, elas não surtiram efeito. Tivemos uma campanha com muitas pessoas nas ruas e aglomerações. Porém, não foi apenas isso. As festas e as baladas continuam acontecendo”, afirmou o titular do órgão estadual de saúde.

A situação vista nos hospitais públicos e unidades de atendimento específicas para a Covid-19 também está sendo percebida, segundo ele, nos hospitais privados pelo estado. “Da mesma forma como no começo da pandemia, eles estão começando a apresentar uma elevada taxa de ocupação, com alguns tendo que reabrir UTIs Covid. Outros estados já sinalizam um aumento da mesma forma como vimos no começo da pandemia, em março. São Paulo, por exemplo, já está com um surto forte, em algumas regiões. Curitiba suspendeu de novo as cirurgias eletivas. Já aqui na Bahia estamos ainda em uma relativa estabilidade. Apesar disso, o aumento no número de casos não tem sido acompanhado por uma elevação no número de mortes e internações”, disse.

Se não tiver vacina, não tem festa, diz Rui

Na manhã de ontem, enquanto cumpria agenda no bairro do Costa Azul, o governador da Bahia, Rui Costa, também falou sobre a realização das festas de fim de ano em período de pandemia. Segundo o gestor, o cenário para a ocorrência de eventos do gênero, acima de 200 pessoas, não é o ideal, ainda mais quando não existe uma vacina contra a Covid-19.

“Se não tiver vacina, no estado da Bahia não vai ter festa com aglomeração, porque nós não vamos permitir. Qualquer festa com aglomeração só com a vacina. Então não vai ter Réveillon com 5 mil pessoas, com 10 mil, com apoio, participação e consentimento do Estado. Nós não permitiremos. Não haverá eventos grandiosos no estado da Bahia enquanto não houver vacina. Nós não vamos brincar com isso. Voltou a morrer gente na Europa. Em São Paulo os hospitais estão lotados”, afirmou Rui Costa.

Tribuna da Bahia

Trabalhador com jornada reduzida deve receber 13º e férias integrais

PR Newswire

ctps-carteira-de-trabalho-1387461566356_300x300

Trabalhadores com jornada de trabalho reduzida devem receber férias e 13º salários com base na remuneração integral. No caso dos contratos suspensos, o pagamento será proporcional, considerando os meses em que houve15 dias ou mais de trabalho.

:: LEIA MAIS »

Agências do INSS estarão fechadas na próxima segunda-feira

Agência Brasil

inss

Os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não serão atendidos nas agências do órgão nesta segunda-feira, 23. Os locais de atendimento estarão fechados por causa do ponto facultativo correspondente ao dia do servidor público, que foi transferido de 28 de outubro para 23 de novembro.

A transferência do ponto facultativo havia sido autorizada por portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União em 27 de outubro, véspera do dia do servidor público. Na ocasião, o governo justificou que a mudança de data foi necessária para manter os atendimentos agendados, evitando remarcações e transtornos para os beneficiários.

Outros órgãos, como a Receita Federal haviam suspendido o expediente em 30 de outubro e atenderão normalmente nesta segunda-feira. O INSS, no entanto, optou por fazer o ponto facultativo no fim de novembro para desafogar o atendimento nas agências, que cuidam de pedidos e de processos acumulados durante a pandemia de covid-19.

Com o fechamento das agências, os cidadãos podem buscar informações, pedir benefícios e agendar serviços sempre pelo aplicativo Meu INSS. Também é possível resolver dúvidas pelo telefone 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h.

Globo cancela especial de final de ano de Roberto Carlos

A Tarde

roberto

O especial de fim de ano do cantor Roberto Carlos foi cancelado na Globo em 2020, pelo segundo ano consecutivo. O veterano não participará do especial devido à pandemia do novo coronavírus. O artista faz parte do especial de fim de ano da emissora desde 1974.

Para não ficar com a programação vazada, a emissora irá reprisar o especial de 2011, Roberto Carlos – Emoções em Jerusalém. O especial, que teve direção artística de Jayme Monjardim, será transmitido no dia 22 de dezembro.

Em nota, a emissora informou que havia sugerido uma live nos estúdios Globo, mas como o formato já foi apresentado por duas vezes neste ano, eles optaram pela reexibição do show.

De acordo com o colunista Alessandro Lo-Bianco, do programa ‘A Tarde É Sua’, da RedeTV!, o motivo do cancelamento seria a falta de orçamento da emissora global e o cantor não quis financiar o especial. Além disso, live não seria o formato ideal, porque o plano é ter o rei apenas na TV, concentrando audiência para a TV aberta. O cantor ganha cerca de R$ 100 milhões por ano para ser exclusivo.

Vacina de Oxford contra Covid-19 induz resposta imunológica em idosos

vacina

A vacina produzida pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, mostrou eficaz na indução de resposta imunológica em adultos de todas as idades, incluindo idosos com mais de 70 anos.

O resultado foi divulgado nesta quinta-feira, 19, em um estudo na revista científica The Lancet. A informação diz respeito à fase 2 do estudo clínico.

Para o teste foram recrutadas 560 pessoas saudáveis. Os participantes foram divididos em três grupos com diferentes faixas etárias: 18 a 55 anos, 56 a 69 anos e 70 anos de idade ou mais. Na segunda fase os cientistas avaliam se a vacina pode gerar uma resposta imunológica do corpo para combater a infecção e procuram pela dose necessária para motivar essa reação.

Os voluntários foram subdivididos em grupos que receberam uma ou duas doses da vacina com um intervalo de 28 dias entre as aplicações. No estudo, os pesquisadores relatam que anticorpos neutralizantes do vírus foram encontrados em 99% dos pacientes de todas as idades em 28 dias após a dose de reforço.

Os anticorpos neutralizantes conseguem se ligar à coroa em forma de espinhos que reveste o vírus e impede que ele se ligue e inicie a infecção nas células humanas.

Além disso, a pesquisa também informou que houve m pico na quantidade de células T (ou linfócitos T) no 14º dia após a aplicação da primeira dose. Essas células conseguem destruir as células infectadas e evitar assim que o vírus se espalhe ainda mais.

Apesar do bom resultado na fase 2, a eficácia da vacina só será divulgada após a finalização dos testes da fase 3.

O governo brasileiro tem um acordo para distribuir o imunizante usando a estrutura da Fiocruz, caso ela seja aprovada pela Anvisa. O acordo inclui a compra de 100 milhões de doses pelo Ministério da Saúde.

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia