WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
fevereiro 2021
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

:: 15/fev/2021 . 15:35

Estudo aponta que umidade gerada pela máscara protege contra Covid grave

Item diminui a carga viral inalada, o que pode estar relacionado à gravidade da doença. - Foto: Reprodução

Além de evitar que partículas do vírus contaminem outras pessoas, a máscara diminui a carga viral inalada, o que pode estar relacionado à gravidade da doença. O uso é uma das recomendações feitas com mais frequência ao redor do mundo para evitar a transmissão do coronavírus.

Pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde, nos Estados Unidos, descobriram mais uma forma como a máscara oferece benefícios contra a Covid-19. A umidade criada por respirar dentro do item pode ajudar o organismo a combater o vírus.

Quanto maior o nível de umidade no ar inalado, mais hidratado fica o trato respiratório. A ação, além de promover a limpeza do muco que reveste a região, ainda incentiva o sistema imunológico a produzir proteínas que agem contra vários vírus.

“Altos níveis de umidade já mostraram ser responsáveis por mitigar a severidade da gripe, e podem ter relação com a severidade da Covid-19 usando o mesmo mecanismo”, explica Adriaan Bax, o cientista responsável pelo levantamento, ao site EurekAlert. O estudo foi publicado na revista científica Biophysical Journal.

Foram testadas máscaras N95, cirúrgicas com três camadas, de poliéster e algodão com duas camadas, e de algodão grosso. As medidas foram feitas em várias temperaturas, e se detectou uma umidade maior nos climas mais frios.

As máscaras de algodão grosso foram as melhores neste estudo. O levantamento não incluiu informações sobre qual item filtra melhor as partículas do vírus.

A Tarde

Prefeitura realiza inspeção em bares e restaurantes para coibir aglomerações

Secom/PMVC

A Prefeitura Municipal tem intensificado as ações de fiscalização com a finalidade de coibir aglomerações indevidas. Na noite deste sábado (13), a Vigilância Sanitária, o Setor de Posturas e a Polícia Militar participaram de uma ação conjunta para vistoriar bares e restaurantes da cidade.

Desde que iniciada a terceira fase de reabertura das atividades, em julho de 2020, bares e restaurantes de Conquista puderam retomar suas atividades, desde que cumprissem rigorosamente os protocolos de segurança contra a Covid-19. Entendendo as necessidades do setor, o Governo Municipal, até então, não retrocedeu para um novo fechamento.

Para Zuza Moreno, proprietário de um dos estabelecimentos visitados, o segmento dos bares envolve uma imensa quantidade de colaboradores. “Não apenas a minha, mas são muitas as famílias que têm este trabalho como sustento. Acho que é muito importante a gente seguir os protocolos, para que continuemos abertos, e cabe a nós buscar a adequação necessária e os cuidados com a pandemia”, declara Zuza.

O proprietário de bar Nevton Pereira destaca que há certa dificuldade com o comportamento de alguns clientes, mas a Prefeitura tem prestado apoio e orientação. “Sofremos muito em 2020 com o fechamento e estamos totalmente dispostos a acatar as medidas, para que não fechemos novamente as portas. A Administração Municipal está fazendo sua parte, e creio que chegaremos em um ponto de equilíbrio”, ressalta Nevton.

Segundo o coordenador da Vigilância Sanitária, Maico Mares, as blitzes começaram nesta semana e irão durar por mais 60 dias. “Nosso objetivo é fazer com que os decretos municipais e estaduais sejam cumpridos, assim como os parâmetros sanitários para estes estabelecimentos. A população tem nos apoiado, mas reforçamos o apelo para que todos ajudem a manter os cuidados necessários com a pandemia”, afirma Maico.

A operação da Vigilância Sanitária conta ainda com o apoio do Procon e tem sido intensificada neste mês, apesar do adiamento do feriado de carnaval . Neste sábado, de um total de 42 inspeções, 33 estabelecimentos foram notificados, com uma interdição total e duas interdições parciais.

Fiocruz identifica variante do coronavírus em mais cinco estados

Pesquisadora diz que é fundamental continuar com medidas de prevenção

Agência Brasil

corotewindowsss

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já encontraram a variante P.1 do novo coronavírus (covid-19), descrita pela primeira vez no Amazonas, em mais cinco estados: Pará, Paraíba, Roraima, Santa Catarina e São Paulo, segundo nota divulgada hoje pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC). Casos provocados pela nova variante P.1 também já foram confirmados pelas secretarias estaduais de Saúde da Bahia, do Ceará e de Pernambuco.

 Até o momento, não há dados que relacionem essa variante a quadros mais graves da covid-19, porém as mutações identificadas nela são semelhantes às das variantes encontradas no Reino Unido e na África do Sul, e têm potencial de facilitar a transmissão.

:: LEIA MAIS »

‘Corremos o risco de ter colapso no sistema de saúde’, alerta governador Rui Costa

Ele informou que diversos hospitais estão com 100% dos leitos ocupados

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

ruii
O governador Rui Costa demonstrou preocupação com a situação da pandemia do novo coronavírus na Bahia. Durante a entrega de obras no município de Entre Rios, neste sábado (13), Rui disse temer um colapso pelos altos números de internações.
No local, ele frisou que “se continuar esse ritmo de crescimento da doença na Bahia, em duas ou três semanas nós podemos estar pior do que estávamos em julho do ano passado e corremos o risco de ter colapso no sistema de saúde”.
De acordo com o governador da Bahia, vários hospitais do estado estão com 100% dos leitos ocupados por pacientes com covid-19.

Plano de Guedes é aprovar auxílio emergencial em 3 semanas

Devem ser quatro parcelas de R$ 250

Plano de Guedes é aprovar auxílio emergencial em 3 semanas

FOTO: AGÊNCIA BRASIL

Depois do “consenso” fechado entre os presidentes da Câmara, do Senado, e ministros, o governo tentará aprovar a proposta que viabilizará o pagamento da nova rodada do auxílio emergencial em três semanas.

Segundo o Broadcast/Estadão apurou, esse é o prazo com que a equipe econômica trabalha para a aprovação do que o ministro da Economia, Paulo Guedes, chama de “novo marco fiscal”, que seria composto pela inclusão, na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do pacto federativo, de uma cláusula de calamidade pública (uma espécie de PEC de Orçamento de Guerra, semelhante à aprovada no ano passado).

Isso permitirá retirar os gastos do auxílio emergencial de regras fiscais, como o teto de despesas, mas criaria condicionantes, como medidas automáticas de contenção de gastos. Como mostrou o Estadão na edição do último sábado, o alcance das medidas ainda está em discussão entre o Ministério da Economia e a área política devido à urgência para a aprovação da “PEC da guerra”. Medidas mais duras poderão ficar para uma segunda PEC fiscal, para ser votada até o fim de julho.

Na sexta-feira, 12, após a reunião com Guedes que selou o acordo, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que apresentaria ao colégio de líderes uma proposta do texto, que, para o governo, deverá ser aprovado pelo Congresso Nacional até o início de março. Com isso, a expectativa é que a primeira parcela do novo auxílio seja paga ainda no próximo mês.

Outras duas parcelas pelo menos estão previstas – em abril e maio – e possivelmente outra em junho, a depender da evolução da pandemia. As parcelas deverão ser de R$ 250, a um custo total de R$ 30 bilhões. No ano passado, o auxílio começou a ser pago em parcelas de R$ 600, depois reduzidas para R$ 300.

Aplicação da 2ª dose da vacina contra covid começa nesta terça (16) em Salvador

Serão imunizados trabalhadores da linha de frente e idosos abrigados

Aplicação da 2ª dose da vacina contra covid começa nesta terça (16) em Salvador

A aplicação da segunda dose da vacina Coronavac em trabalhadores de saúde da linha de frente contra a pandemia e idosos que vivem em abrigos começa nesta terça-feira (16) em Salvador. Esses foram os primeiros grupos vacinados na capital, ainda em janeiro. A ação segue especificações do laboratório responsável pela fabricação do imunizante, que determina que a dose de reforço deve ser injetada 28 dias após a primeira aplicação.

Conforme o cronograma divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), as doses estarão disponíveis para os trabalhadores da saúde em 14 postos fixos: USF Itapuã, Centro de Saúde Péricles Laranjeiras (Fazenda Grande do Retiro), USF Imbuí, CSU Castelo Branco, Centro de Saúde Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), Centro de Saúde Virgílio de Carvalho (Bonfim), USF Colina de Periperi, USF Vista Alegre, USF Tubarão, CSU Pernambués, USF San Martin III, USF Vale do Matatu, USF Resgate e Arena Fonte Nova (parte de cima/superior).

Além disso, dois drive-thrus serão montados para a iniciativa, sendo um na Arena Fonte Nova e outro no Centro de Convenções, na Boca do Rio.

Todos os pontos de campanha funcionarão das 8h às 17h, e a expectativa é que aproximadamente 1,4 mil pessoas recebam a segunda dose nesta terça (16). Equipes móveis vão visitar abrigos para vacinar os idosos.

Cartão de vacinação
A campanha seguirá no decorrer da semana nesses locais e as pessoas que receberão a segunda dose do imunizante devem buscar os pontos de vacinação na data agendada no cartão de vacina. É necessário, portanto, a apresentação de um documento oficial com foto e o cartão de vacina.

 Em quase um mês de campanha, a capital baiana alcançou mais de 112 mil pessoas vacinadas contra a Covid-19.  Conforme dados do Vacinômetro (vacinacovid. saude. salvador. ba. gov. br), 75% do público imunizado são trabalhadores de saúde, enquanto os demais 25%, idosos.

Guiné declara novo surto de ebola; situação pode gerar epidemia

AFP

Vírus matou mais de 11.300 pessoas entre 2013 e 2016 na África Ocidental | Foto:Cellou Binani | AFP - Foto: Cellou Binani | AFP

Ao menos três pessoas morreram na Guiné devido a um novo surto de febre hemorrágica do Ebola, cinco anos depois do fim do surto anterior, informou neste domingo, 14, o chefe da agência de saúde da Guiné, Sakoba Keita. O caso pode gerar uma ‘nova situação de epidemia’.

:: LEIA MAIS »

Bancos não abrem nesta segunda e terça-feira de Carnaval

Agência Brasil

banco

Apesar do cancelamento dos pontos facultativos e das festas de Carnaval em muitos estados e municípios, os bancos não abrirão para atendimento ao público nesta segunda e terça-feira, 15 e 16. O calendário bancário está mantido e o expediente será retomado na quarta,17, às 12h, com encerramento em horário normal do fechamento das agências.

Entretanto, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), nas localidades em que as agências fecham normalmente antes das 15h, o início do atendimento ao público será antecipado para garantir o mínimo de três horas de funcionamento.

As contas de consumo e carnês com vencimento em 15 ou 16 de fevereiro poderão ser pagas, sem acréscimo de juros, na quarta. Segundo, a Febraban, normalmente, os tributos já vêm com datas ajustadas ao calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais, mas caso isso não tenha ocorrido, a sugestão é agendar o pagamento nos caixas eletrônicos, internet banking e pelo atendimento telefônico dos bancos.

Falta da 2ª dose de vacina contra Covid preocupa Ministério da Saúde

vacina covid

Membros do Ministério da Saúde observam com cuidado o risco de o país não ter vacinas para a aplicação da 2ª dose e para a continuidade da campanha, mesmo com as recentes articulações para compra de insumos para produção e de vacinas prontas contra a Covid-19,

:: LEIA MAIS »

Bahia é o segundo estado que mais recebeu doses de cloroquina para tratar Covid-19

Medicamento usado no tratamento e profilaxia de malária e no tratamento do Lúpus, foi amplamente distribuída pelo governo federal para “tratamento precoce” do Covid-19.Divulgação

Bahia é o segundo estado que mais recebeu doses de cloroquina para tratar Covid-19

Mesmo sem nenhuma comprovação científica da suas eficácia, e com diversos efeitos adversos relatados, a cloroquina, medicamento usado no tratamento e profilaxia de malária e no tratamento do Lúpus, foi amplamente distribuída pelo governo federal para “tratamento precoce” do Covid-19.

De acordo com levantamento da CNN Brasil, o estado da Bahia foi o segundo com o maior número de doses recebidas do fármaco, com 112.5 mil doses, atrás apenas do Rio Grande do Sul, que recebeu 129.5 mil. Os recursos para a produção das 420 mil doses enviadas nestes 5 meses foram utilizados do fundo emergencial para o combate à pandemia. Desde maio do ano passado, o Ministério da Saúde recomenda o tratamento precoce da doença com hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina.

Em estudo recente publicado pela revista cientifica Cochrane, principal referência nesse tipo de análise científica, a eficácia do medicamento em casos de Covid-19 foi descartada. De acordo com a publicação, a hidroxicloroquina “claramente não afetou a quantidade de mortes, provavelmente não alterou quantas pessoas precisaram de ventilação mecânica, pode não ter afetado quantas pessoas ainda testavam positivo para o vírus após 14 dias”.

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou o prazo de 15 dias para que o Exército e o Ministério da Saúde justifiquem a produção de cloroquina e a sua distribuição aos estados.

checkup day

mari marinho

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia