Coágulos sanguíneos são efeitos 'muito raros' de vacina de Oxford/Astrazeneca, diz EMA

Os coágulos sanguíneos em pessoas que recebem a vacina de Oxford/AstraZeneca devem ser considerados efeito colateral “muito raro”. Essa foi a posição tomada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) nesta quarta-feira (7).

Por meio de comunicado, a EMA afirmou que há “uma possível ligação com casos muito raros de coágulos sanguíneos incomuns, juntamente com níveis baixos de plaquetas sanguíneas”. O balanço entre riscos e benefícios, na opinião da agência, contudo, permanece positivo.

No mês passado, vários países europeus suspenderam o uso desse imunizante por conta dos casos de trombose identificados em cerca de 30 pessoas (veja aqui). Mas depois de uma investigação, a agência concluiu que os benefícios da vacina superavam os eventuais riscos que ela representava.

Nesta terça-feira (7), após analisar o desempenho da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford com o laboratório AstraZeneca, a EMA chegou à conclusão de que o imunizante tem relação com os coágulos sanguíneos registrados em algumas pessoas vacinadas (lembre aqui)

Bahia Notícias