WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

sindy mega radio

iris calcados
janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Brasil’

Mais 2 milhões de doses da Coronavac chegam a São Paulo

Estado de São Paulo | Divulgação

corona

O governo de São Paulo recebeu mais dois milhões de doses da CoronaVac, a vacina contra o Covid-19 da farmacêutica chinesa Sinovac, na manhã desta sexta-feira, 18.

Formulado em parceria com o Instituto Butantan, o imunizante aguarda pela autorização de só emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar a campanha de imunização, marcada pelo governo paulista para o dia 25 de janeiro.

Na última quinta-feira, 17, o Ministério da Saúde anunciou que irá adquirir 46 milhões de doses da vacina. Com a compra da Coronavac, o Governo federal fechará o cronograma inicial da vacina com três imunizantes: CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer. A previsão é de que 24 milhões de doses sejam entregues em janeiro: 500 mil da Pfizer, 9 milhões do Butantan e 15 milhões e 200 mil da AstraZeneca.

Conta de celular poderá ser paga com o PIX, diz BC

pix
Lançado em 16 de novembro, o PIX permite pagamentos e transferências 24 horas por dia
 O Banco Central informou nesta quarta-feira, 16, por meio e nota, que as contas de telefone celular poderão ser pagas pelos brasileiros por meio do PIX – o sistema de pagamentos instantâneos. O acordo será assinado pelo BC e pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil).

Em nota, o BC informou que será possível pagar faturas de celular e recarga de serviços pré-pagos móveis e fixos.

“A parceria tem o objetivo de proporcionar o PIX como alternativa, melhorando a experiência de pagamento dos usuários e a gestão financeira dos recebimentos das empresas de telefonia móvel”, disse a autarquia por meio de nota. “Além disso, reforça o PIX como uma alternativa de pagamento entre a população brasileira. A utilização do PIX para pagamento do celular será feita gradualmente, de forma autônoma, voluntária e independente pelas empresas.”

Lançado em 16 de novembro, o PIX permite pagamentos e transferências 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano. As operações ocorrem em menos de dez segundos.

Correio da Bahia

Bolsonaro diz que não vai tomar vacina mesmo com certificação da Anvisa

A Tarde

Bolsovid

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira, 15, que vai autorizar a compra e aplicação de todas as vacinas contra o novo coronavírus que forem autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas que ele, particularmente, não vai tomar nenhuma. As declarações foram em entrevista ao programa Brasil Urgente.

“Eu não vou tomar vacina e ponto final. Minha vida está em risco? O problema é meu”, disse o presidente, reforçando que vai liberar R$ 20 bilhões para a compra dos imunizantes e que a vacinação não pode ser obrigatória. “É universal, à disposição de quem quiser. Mas tem que ter responsabilidade. O fabricante fala que não é responsável por efeito colateral nenhum”.

Na entrevista, Bolsonaro reforçou que confia em medicamentos sem eficácia compravada contra a Covid-19, como a hidroxicloroquina. “Salvou minha vida”, disse o presidente. “E minha mãe de 93 anos tem sempre uma caixa do lado dela”.

Bolsonaro ainda fez “um apelo” aos governadores e prefeitos. “Não fechem tudo porque se não virá o caos e só Deus sabe o que vai acontecer com o Brasil”, completou.

Governo anuncia plano nacional de vacinação contra covid-19 nesta quarta

vacina-510x187

Por Agência Brasil

O governo lançará hoje (16), em cerimônia às 10h no Palácio do Planalto, o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19. Elaborado pelo Ministério da Saúde, o documento já havia sido entregue no dia 12 pelo advogado-geral da União, José Levi, ao ministro Ricardo Lewandovski, relator das ações que tratam da obrigatoriedade da vacina e outras medidas de combate à pandemia.

O plano está dividido em dez eixos, que incluem descrições sobre a população-alvo para a vacinação; sobre as vacinas já adquiridas pelo governo e as que estão em processo de pesquisa; a operacionalização da imunização; o esquema logístico de distribuição das vacinas pelo país; e as estratégias de comunicação para uma campanha nacional.

O documento entregue não indica data para início da vacinação. O Plano Nacional de Vacinação contra a covid-19, apresentado pelo governo, prevê quatro grupos prioritários que somam 50 milhões de pessoas, o que vai demandar 108,3 milhões de doses de vacina, já incluindo 5% de perdas, uma vez que cada pessoa deve tomar duas doses em um intervalo de 14 dias entre a primeira e a segunda injeção.

Grupos prioritários

O primeiro grupo prioritário, a ser vacinado na fase 1, é formado por trabalhadores da saúde (5,88 milhões), pessoas de 80 anos ou mais (4,26 milhões), pessoas de 75 a 79 anos (3,48 milhões) e indígenas com idade acima de 18 anos (410 mil). A fase 2 é formada por pessoas de 70 a 74 anos (5,17 milhões), de 65 a 69 anos (7,08 milhões) e de 60 a 64 anos (9,09 milhões).

Na fase 3, a previsão é vacinar 12,66 milhões de pessoas acima dos 18 anos que tenham as seguintes comorbidades: hipertensão de difícil controle, diabetes mellitus, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave (IMC maior ou igual a 40).

Na fase 4, deverão ser vacinados professores do nível básico ao superior (2,34 milhões), forças de segurança e salvamento (850 mil) e funcionários do sistema prisional (144 mil). O Ministério da Saúde pondera, no documento, que os grupos previstos ainda são preliminares e poderão ser alterados.

Vacinas

Segundo o plano, o governo federal já garantiu 300 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 por meio de três acordos: Fiocruz/AstraZeneca (100,4 milhões de doses até julho de 2020 e mais 30 milhões de doses por mês no segundo semestre); Covax Facility (42,5 milhões de doses); Pfizer (70 milhões de doses ainda em negociação).

Até agora, nenhum imunizante está registrado e licenciado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), etapa prévia obrigatória para que a vacinação possa ser realizada.

Ministério da Saúde se reúne com Pfizer e negocia compra de 70 mi de doses de vacina

Ministério da Saúde se reúne com Pfizer e negocia compra de 70 mi de doses de vacina

Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde deve assinar nesta semana um protocolo de intenções de compra da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica Pfizer e a empresa BioNTech. A pasta divulgou uma nota nesta segunda-feira (7) que traz a informação.

A expectativa é de que o Brasil adquira 70 milhões de doses do imunizante.

O Reino Unido iniciou nesta terça-feira (8) a vacinação da população (leia aqui). O país aprovou a vacina da Pfizer na semana passa.

A nota do Ministério da Saúde brasileiro traz a informação de que as negociações “avançam” e a vacina deve ser fornecida em 2021.

O texto não define datas.

“O governo brasileiro e a Pfizer avançam nas tratativas na intenção de compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer e BioNTech contra a Covid-19, a ser fornecida em 2021. Os termos já estão bem avançados e devem ser finalizados ainda no início desta semana com a assinatura do memorando de intenção”, informou o ministério.

Apuração da TV Globo identificou que o secretário-executivo do ministério, Elcio Franco, se reuniu nesta segunda-feira (7) com representantes da Pfizer.

Na semana passada o governo Brasileiro havia sinalizado que não pretendia adquirir a vacina. O imunizante necessita de infraestrutura específica para armazenamento, com temperatura de – 70º graus. A pasta informou que o Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde incluiria vacinas contra a Covid-19 que  “fundamentalmente” podem ser armazenadas em temperaturas de 2º C a 8º C (leia aqui).

Fabricante da CoronaVac pode dobrar produção após receber meio bilhão de dólares

corona

A Sinovac Biotech recebeu um investimento de US$ 515 milhões para dobrar a capacidade de produção de sua vacina contra o coronavírus. A Sinovac é a empresa que fechou um acordo com o Instituto Butantan para o fornecimento de vacinas contra a covid-19, a CoronaVac.

O anúncio do investimento foi feito pela empresa chinesa nesta segunda-feira, 7, de acordo com o colunista do UOL Jamil Chade.

Num comunicado, a Sinovac explicou que pretende concluir as obras de uma segunda fábrica até o final de 2020, o que permitiria que a capacidade de produção das novas vacinas aumente de 300 milhões de doses por ano para 600 milhões de doses.

O anúncio ocorre depois que empresas ocidentais como a Pfizer e AstraZeneca proliferaram anúncios de acordos comerciais com diferentes governos, envolvendo a venda de suas futuras vacinas. Para garantir uma implementação rápida de sua vacina, a Sinovac já destinou doses para alguns países com os quais tem acordo.

Além do acordo com o estado de São Paulo, a empresa já entregou mais de um milhão de doses da vacina para a Indonésia neste fim de semana. Existem outros acordos ainda com a Turquia e Chile, além de negociações com as Filipinas.

A Tarde

Estudo mostra que 76% das mulheres sofreram violência no trabalho

Letycia Bond | Agência Brasil

mulher

Levantamento produzido pelo Instituto Patrícia Galvão revela que 76% das mulheres já foram vítimas de violência no ambiente de trabalho. De acordo com o relatório, elaborado com o apoio da Laudes Foundation e divulgado hoje, 7.

:: LEIA MAIS »

TCU identifica 7 milhões de pagamentos indevidos do auxílio emergencial

celular

O Tribunal de Contas da União (TCU) estima que mais 7 milhões de beneficiários que receberam o auxílio emergencial estavam fora do público-alvo previsto pela legislação. De acordo com o órgão, 3,7 milhões desses benefícios já foram cancelados (o equivalente a 5,5% do total), o que gerou uma economia de R$ 8,8 bilhões.

Os números foram apresentados nesta segunda-feira, 7, durante audiência pública remota da comissão mista que avalia as ações do Poder Executivo no combate à pandemia.

Os parlamentares ouviram o coordenador-geral de Controle Externo de Políticas Públicas da Secretaria-Geral de Controle Externo do TCU, Junnius Marques Arifa. Ele apresentou os principais destaques do Relatório de Fiscalizações em Políticas e Programas de Governo (RePP), lançado pelo órgão em outubro. Segundo Arifa, o cruzamento de dados permitiu verificar se o benefício está indo para quem precisa.

Além do auxílio emergencial, o plano especial de acompanhamento das ações de combate à covid-19 analisou temas como aquisições, obras e serviços de engenharia, transferências de recursos, renúncias de receita e linhas de crédito, entre outros.

Na fiscalização de ações desenvolvidas especificamente pelo Ministério da Saúde, o TCU identificou alguns “riscos e problemas”. Entre eles, baixa execução de recursos transferidos aos fundos estaduais e municipais de saúde, ausência de estratégia detalhada e deficiência na estrutura de governança para o enfrentamento à pandemia.

A Tarde

Irmãos Batista, da JBS, irão pagar R$ 1 bi por acordo de delação com PGR

irmãos

Os representantes de Joesley e Wesley Batista, donos da empresa JBS, chegaram a um acordo com a equipe de Augusto Aras na PGR, com a finalidade de preservar o contrato da delação premiada assinado em 2017, na gestão de Rodrigo Janot. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 7, pela Revista “Veja”.

Os irmãos Batista, da JBS, aceitaram pagar US$ 1 bilhão para manter o acordo, além de se comprometerem a cumprir pena privativa de liberdade. No acordo original não havia pena nem multa com valores elevados.

A Tarde

Trabalhadores terão nova chance de solicitar saque emergencial do FGTS

Trabalhadores de todo o País que não solicitaram o Saque Emergencial do FGTS  (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) vão ter um nova oportunidade entre os dias 7 e 31 de dezembro. Isso porque, na última segunda-feira (30), a Caixa informou que cerca de R$ 7,9 bilhões do montante creditado em poupança digital não foi movimentado e, por isso, vai retornar para as contas vinculadas dos trabalhadores, devidamente corrigidos.

Caso queira, o trabalhador vai poder sacar até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas e inativas que possua no FGTS. A solicitação deve ser feita por meio do aplicativo do FGTS, já a partir de hoje (7). De acordo com a Caixa, é preciso estar com os dados cadastrais atualizados para receber o saque emergencial.

Blog da Resenha Geral

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia