WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Brasil’

Correios vão permitir rastreio de encomendas em tempo real

Com o envio de cartas cada vez mais raro, os Correios estão focados na entrega de encomendas e devem investir cerca de R$ 20 milhões para distribuir smartphones para 58.679 de seus profissionais nas ruas, em todo o Brasil. A ideia é facilitar o serviço de restreio de pacotes e fazer uma atualização do sistema em tempo real.

Na Bahia, cerca de 20% dos carteiros já receberam smartphones, o que torna possível utilizar a localização GPS dos aparelhos para ter informações em tempo real de onde está a encomenda; além disso, os funcionários não terão mais que voltar para a central para conseguir atualizar o status da entrega.

As mudanças anunciadas pela empresa para este ano também incluem novas modalidades de entrega, que prometem dar opções muito mais atraentes para as compras à distância e/ou via internet.

Quem não tem tempo para ficar em casa esperando para receber uma encomenda, pode usar o serviço “Clique e Retire”. Por meio dele, a loja faz a entrega em agências específicas que ficam abertas à noite e aos fins de semana, por exemplo. Assim fica mais fácil para o cliente ir até o local e retirar seu produto.

Por meio de nota, os Correios afirmaram que o serviço “Clique e Retire” também já está disponível na Bahia “para todas as lojas do país que desejem oferecer essa opção a seus clientes, tanto para aquelas que não possuem pontos físicos quanto as que desejam ampliar sua capilaridade”.

“Para isso, basta que elas realizem a integração com web service dos Correios. Recentemente, dois grandes varejistas do comércio eletrônico já divulgaram que estão utilizando o Clique e Retire e outros estão em processo de integração. Mais informações no link , diz ainda o comunicado.

*Fonte: iBahia

Suspeito de estupro é encontrado morto em duna de Itapuã

750_edvaldo_201822022622418

Chegou ao fim, na madrugada desta terça-feira, 20, a ‘carreira’ criminosa de Edvaldo Gonzaga Pereira, de 36 anos, o “Furico”. Velho conhecido da polícia pela prática de estupros, roubos e tráfico de drogas, ele foi localizado morto no início da tarde nas dunas da Av. Dorival Caymmi, em Itapuã, em Salvador, próximo à Escola Municipal Marechal Mascarenhas de Moraes.

O comparsa dele, Ridivan de Jesus Santana, 28, também foi executado no local. Ambos com tiros na cabeça. A área onde os corpos foram encontrados é frequentada por fiéis evangélicos para fazer vigílias e eram vítimas constantes da dupla.

“Eles roubavam todo mundo, até a gente. Ridivan era evangélico, tentamos ajudá-lo. Mas ele saiu da presença do Senhor, agora está aí”, lamentou, sob anonimato, um rapaz do grupo de oração. :: LEIA MAIS »

Mais de 200 mil comerciários correm risco de perder emprego por falência de lojas

750_ctps-carteira-de-trabalho_20182217265553

Mais de 200 mil comerciários em 120 mil micro e pequenas empresas é o contingente estimado de trabalhadores sob ameaça de perder os empregos, caso o Congresso não derrube o veto de Temer ao novo Refis.

O financiamento das dívidas destas empresas é condição para evitar a falência em massa e o consequente fechamento dos postos de trabalho, como efeito dominó do veto presidencial.

A interpretação é do assessor institucional da Federação do Comércio (Fecomércio), Edmundo Bustani, que falou de Brasília, onde acompanhou a comitiva de dirigentes lojistas a fim de participar do convencimento do Congresso.

Bustani viajou para acompanhar os dirigentes da Fecomércio: Paulo Henrique de Andrade, representante do varejo de Juazeiro, no norte do estado; Benedito Vieira, pelo comércio de Alagoinhas e região, a 108 quilômetros de Salvador; e Luís Gonzaga, representando as distribuidoras de combustíveis. “Visitamos gabinetes de deputados e senadores baianos, depois de um café da manhã promovido pela Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa”, disse Bustani. :: LEIA MAIS »

Gloria Menezes é internada com infecção respiratória no Rio

csm_gloriamenezes_capa_7e73808b39

A atriz Glória Menezes, 83 anos, está internada com infecção respiratória no Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pela assessoria do Hospital Copa D’Or, que fica em Copacabana, nesta terça-feira (13). O estado de saúde dela é estável, mas outros detalhes como quando ela foi internada não foram divulgados.

Glória é casada com o ator Tarcísio Meira, com quem tem três filhos. A última novela da atriz foi no ano de 2015, com o papel de Stelinha Carneiro de Alcântara em Totalmente Demais.

*Fonte: Correio 24h

Baianos que tiveram título cancelado podem regularizar situação a partir de 5 de março

IMAGEM_NOTICIA_

Quem teve o seu título de eleitor cancelado por não realizar a biometria em Salvador e outras 50 cidades baianas poderá regularizar a sua situação a partir do dia 5 de março, informou nesta segunda-feira (12) o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado da Bahia (TRE-BA), José Edivaldo Rotondano. Em entrevista ao Bahia Notícias, o desembargador reforçou que o atendimento estará suspenso em fevereiro para permitir a homologação das biometrias realizadas. “O expediente foi suspenso nos dias 1º e 2 e durante o mês de fevereiro nós estamos atendendo só situações de emergência, para certidões [de quitação eleitoral] apenas, porque estamos no processo de homologação da revisão eleitoral. Então nós vamos concluir entre 20 e 25 de fevereiro. E no dia 5 de março nós vamos recomeçar e dar mais oportunidade às pessoas que tiveram os títulos cancelados, até o dia 9 de maio, que é a data do fechamento do cadastro. Então nós vamos permitir que as pessoas possam regularizar a sua situação”, detalhou Rotondado, que nesta noite está no Camarote Salvador. O presidente do TRE-BA comentou ainda sobre as críticas que recebeu ao aparecer em uma foto de sunga durante o final do processo de recadastramento biométrico (relembre aqui). “Eu não tenho absolutamente nada a dizer [sobre as críticas]. É um dia de domingo, todo mundo tem direito de ter lazer, tenho família, e presidente de tribunal, desembargador, juiz, têm necessidades. Sofrem como as pessoas comuns. Ainda mais que eu sou uma pessoa extremamente comum. Nós somos. Nós temos necessidades, desejos, lazer. Quem acompanha a minha vida sabe o quanto eu me entrego aos dois tribunais. É impossível que em um dia de domingo eu não possa ir à praia. E eu não surfo nada. Apenas fui levar o meu sobrinho para surfar”, defendeu. “Nós somos cidadãos comuns, pessoas do povo, normais, como qualquer outro”, completou.

‘Farra’ do crédito de veículos gera rombo de R$ 23 bi para bancos

O custo da festa do crédito fácil para veículos do começo da década foi alto para as instituições financeiras. Dados inéditos do Banco Central mostram que o setor teve problemas para receber R$ 38,1 bilhões em financiamentos concedidos em 2010 e 2011, quando era possível comprar um carro zero, sem entrada, parcelado em até cem vezes. Bancos já desistiram de cobrar R$ 22,8 bilhões e reconheceram o valor como prejuízo, mas o setor ainda trabalha para receber outros R$ 15,3 bilhões emprestados naquela época.

Após o estouro da crise financeira global em 2008, o governo reagiu para tentar amenizar a maré negativa do exterior. Queda de impostos, redução de juros e liberação de dinheiro aos bancos fizeram parte da receita que permitiu ao País passar os primeiros anos da crise com poucos arranhões. Enquanto o mundo colhia cacos, o Brasil dava sinais de vigor e o setor de veículos virou símbolo do Brasil que consumia cada vez mais.

Tanta confiança mudou profundamente a economia. Enquanto consumidores estavam cada vez mais seguros sobre o futuro, montadoras anunciavam bilhões em novos projetos e bancos afrouxavam parâmetros no crédito. Assim, a concessão de financiamentos para veículos atingiu patamar nunca mais alcançado: R$ 105,3 bilhões emprestados em 2010 e outros R$ 102,5 bilhões em 2011. No ano passado, esse valor foi de R$ 87,3 bilhões. Os bancos liberaram em média R$ 3.339,66 a cada segundo em novos financiamentos naquele período. Essa avalanche de crédito chegou em condições inéditas. Clientes sem histórico bancário conseguiam financiar um carro zero sem entrada e com prazo que superava oito anos. Para convencer indecisos, concessionárias e montadoras investiam pesado em publicidade e o IPI zero dos veículos populares era o grande chamariz.

O preço dessa festa apareceu agora. Dos R$ 209 bilhões emprestados em 12,32 milhões de operações aprovadas em 2010 e 2011, bancos enfrentaram algum tipo de problema com o recebimento de R$ 22,8 bilhões em 2,24 milhões de financiamentos. Ou seja, operações classificadas como “problemáticas” pelo próprio BC corresponderam a 18,2% de todas as que foram feitas.

“Tudo o que se fabricou, vendeu. Com a chegada dos novos consumidores, motivados pela emoção e que não tinham experiência com financiamentos, é óbvio que se esperava um aumento da inadimplência”, diz o presidente da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras, Luiz Montenegro. “Eu prefiro olhar isso como um profundo aprendizado.”

Nesse boom do crédito, o ápice dos problemas parece ter ocorrido em abril de 2011. Dos financiamentos com prazo superior a 60 meses concedidos naquele mês, 34% registraram problemas. Para comparação, o mesmo indicador ficou em 4,6% nos empréstimos de 2016 e não alcança nem 1% do crédito para veículos de 2017.

Freio

Diante da situação, o BC anunciou medidas para tentar conter a expansão do crédito: passou a exigir mais capital para que bancos emprestassem em 2010 e criou novas exigências para financiamentos mais longos em 2011. A reação e o início dos problemas nos próprios bancos serviram como um freio de arrumação forçado: prazos foram encurtados e voltou-se a exigir entrada para a compra do carro.

O pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Mário Mendonça, estudou a evolução do mercado de crédito para veículos nos últimos anos e avalia que os incentivo do governo ao consumo e crédito foram a razão dos problemas. “Esse artificialismo gerou a inadimplência porque as operações não eram sustentáveis”, avalia. “Esse aumento do endividamento acabou sendo ajustado algum tempo depois, quando a inadimplência disparou”.

Nas instituições financeiras, há reconhecimento de que houve exagero na época. Executivos do setor dizem que a régua para aprovar financiamentos “estava frouxa demais”. O resultado apareceu meses à frente, quando o setor teve de aumentar a provisão contra calotes.

Representantes do setor dizem, porém, que todos os problemas relevantes gerados nessa época já saíram dos balanços e o mercado voltou a operar normalmente.

Apesar dessa normalidade defendida pelos bancos, ainda há consumidores com carnê a pagar daquela época. Para esses clientes, problemas continuam surgindo. O último dado do BC, de setembro de 2017, indicava 251 financiamentos concedidos em 2010 e 2011 com atraso de 30 dias nos pagamentos. Esse é o primeiro passo para o calote. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

*Fonte: A Tarde

PPS especula filiação de Huck no dia 7; Angélica terá que sair do ar em caso de candidatura

IMAGEM_NOTICIA_5

A candidatura do apresentador Luciano Huck à Presidência da República é dada como certa por auxiliares do presidente Michel Temer – a única incógnita é qual o partido será escolhido. Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, entre os tucanos aliados do governador Geraldo Alckmin afirmam não acreditar que o iniciante tenha preparação suficiente para enfrentar a disputa. Nos bastidores do PPS, que negocia sua filiação, a data especulada para sua entrada é 7 de abril. Na Globo, o desejo é o fim do impasse. A emissora avisou a Huck que Angélica, esposa do apresentador, também terá que sair do ar caso decida se candidatar. Executivos da TV Globo tem feito questão de demonstrar insatisfação e afirmam ter deixado claro a Huck que não querem ser levados para o debate eleitoral.

*Fontes: Bahia Notícias

Receita libera consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda

Está disponível hoje (8), desde às 9h, a consulta ao lote multiexercício de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), contemplando o período de 2008 a 2017. O crédito bancário para 102.361 contribuintes será feito no dia 15 de fevereiro, totalizando mais de R$ 210 milhões. Desse total, R$ 78,758 milhões referem-se a contribuintes com preferência no recebimento, sendo 20.269 idosos e 1.732 com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, que facilita a consulta às declarações do IRPF e à situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do Imposto de Renda e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento, por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, a Receita orienta o contribuinte a contactar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento, pelo telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança em seu nome, em qualquer banco.

*Fonte: iBahia

Após empate no STF, regra da Anvisa de proibir cigarros com sabor é mantida

image

Empatou no Supremo Tribunal Federal (STF) o julgamento de uma ação contra a resolução de 2002 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que tinha como objetivo proibir a fabricação e venda de cigarros com sabor artificial. A votação terminou em cinco votos a cinco. Como não houve seis votos para derrubar a norma, que é o mínimo exigido por lei, as empresas terão de cumprir a proibição.

O impasse ocorreu porque o ministro Luís Roberto Barroso estava impedido de participar do julgamento. Antes de ser nomeado para o STF, ele elaborou um parecer sobre o assunto. Por isso, não poderia votar agora.

A ministra Rosa Weber deu, em 2013, uma liminar suspendendo a resolução até que o processo fosse julgado em plenário. Agora, essa liminar não tem mais validade — e, portanto, a proibição voltou a ter efeito.

:: LEIA MAIS »

Jequié: Superlotado, Conjunto Penal deverá ser interditado

RTEmagicC_prisaojequie_RESENHAGERAL

O Conjunto Penal de Jequié deverá ser interditado parcialmente por força de uma decisão judicial deferida nesta quarta-feira (24). De acordo com a decisão, a unidade tem capacidade total para 392 presos, no entanto, atualmente, conta com 712 presos custodiados.

O pedido de interdição foi apresentado pela Defensoria Pública da Bahia (DP-BA). O Ministério Público endossou a solicitação do órgão, mas de modo parcial, com permanência apenas do número de condenados dentro da capacidade do presídio e remoção imediata dos presos provisórios para as Cadeias Públicas mais próximas que tenham condições de segurança. Além disso, fica proibido a inserção de novos condenados até que sejam feitas as adaptações necessárias. :: LEIA MAIS »

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia