WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Covid’

Pessoas com sintomas de Covid-19 devem adiar vacinação por um mês

caso haja a confirmação do contágio da Covid-19, o recomendado é adiar a aplicação do imunizante por 30 dias para garantir que se encerre a janela de transmissão do vírus.

Febre, dor de cabeça, diarreia, desconfortos abdominais e sintomas gripais. Pessoas que apresentem sinais da Covid-19 ou que já tenham tido resultado positivo de um exame RT-PCR para o Sars-CoV-2 devem evitar tomar as vacinas disponíveis por, ao menos, um mês.

:: LEIA MAIS »

Coágulos sanguíneos são efeitos ‘muito raros’ de vacina de Oxford/Astrazeneca, diz EMA

Coágulos sanguíneos são efeitos 'muito raros' de vacina de Oxford/Astrazeneca, diz EMA

Os coágulos sanguíneos em pessoas que recebem a vacina de Oxford/AstraZeneca devem ser considerados efeito colateral “muito raro”. Essa foi a posição tomada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) nesta quarta-feira (7).

Por meio de comunicado, a EMA afirmou que há “uma possível ligação com casos muito raros de coágulos sanguíneos incomuns, juntamente com níveis baixos de plaquetas sanguíneas”. O balanço entre riscos e benefícios, na opinião da agência, contudo, permanece positivo.

No mês passado, vários países europeus suspenderam o uso desse imunizante por conta dos casos de trombose identificados em cerca de 30 pessoas (veja aqui). Mas depois de uma investigação, a agência concluiu que os benefícios da vacina superavam os eventuais riscos que ela representava.

Nesta terça-feira (7), após analisar o desempenho da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford com o laboratório AstraZeneca, a EMA chegou à conclusão de que o imunizante tem relação com os coágulos sanguíneos registrados em algumas pessoas vacinadas (lembre aqui)

Bahia Notícias

Covid-19: CoronaVac é eficaz contra variante brasileira, aponta estudo

Esse é o primeiro estudo que avalia a efetividade da vacina em locais onde a variante brasileira é predominante

Agência O Globo

corona

A vacina contra a Covid-19 CoronaVac se mostrou 50% efetiva em prevenir adoecimento pela doença 14 dias após a primeira dose, segundo uma análise interina que envolveu 67.718 trabalhadores de saúde em Manaus, onde a variante brasileira do coronavírus P1 é predominante.

Esse é o primeiro estudo que avalia a efetividade da vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac em locais onde a variante brasileira é predominante.

O comunicado divulgado pelo infectologista Julio Croda, coordenador da pesquisa, informa que os dados relativos à efetividade duas semanas após a segunda dose continuarão a ser coletados ao longo das próximas semanas.

A pesquisa foi realizada pelo grupo Vebra Covid-19, integrado por pesquisadores de instituições brasileiras e internacionais e servidores das secretarias de saúde estaduais do Amazonas e de São Paulo e das secretarias de saúde municipais de Manaus e São Paulo.

 Além de análises de profissionais amazonenses, os pesquisadores pretendem ainda avaliar a eficácia da CoronaVac e da vacina Oxford/AstraZeneca, produzida pela Fiocruz, em idosos de Manaus, Campo Grande e São Paulo.

Bahia receberá mais 5,5 milhões de doses de vacina nesta semana

Dois lotes estão programados para serem enviados pelo Ministério da Saúde até o próximo sábado, 10

vacina bahia

Foto: Shirley Stolze | Ag. A TARDE

A Bahia irá receber mais 5,5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 nesta semana. A informação foi dada pelo secretário de Saúde do estado, Fábio Villas-Boas, durante entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Bahia, nesta quinta-feira (7).

De acordo com o gestor, dois lotes estão programados para serem enviados pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote, com 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca, será despachado na quinta-feira, 8, enquanto o segundo, com 3,5 milhões, deve chegar a Salvador no próximo sábado, 10.

“Amanhã a gente recebe e já distribui para todos os 417 municípios da Bahia. Sexta eles terão condição de retomar a vacinação nos locais que acabaram as doses”, afirmou.

Por falta de imunizantes, a vacinação havia sido interrompida em algumas cidades do estado e em Salvador, que recebeu liberação de 44 mil doses que estavam estocadas para aplicação em 2ª dose para prosseguir com a vacinação.

“A gente antecipou para permitir a vacinação hoje e amanhã, doses que pertencem ao município de Salvador, que estavam reservadas para serem aplicadas daqui há algumas semanas. Nós antecipamos e com o envio das novas doses, não vai haver qualquer tipo de comprometimento para outros municípios, nem mesmo para Salvador”, pontuou.

Fique atento! Nesta terça-feira (06) ocorre somente a vacinação da 2ª dose contra a Covid

Nesta terça-feira (06), a prefeitura de Vitória da Conquista vai continuar vacinando as pessoas que ainda precisam tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Em Conquista, mais de sete mil pessoas já foram totalmente imunizadas. Mas precisa avançar para vencer o coronavírus,

Caso você tenha recebido a primeira dose, fique atento à data de retorno para completar o ciclo da imunização. O dia correto para receber a segunda dose é informado a lápis no cartão de vacina. O local de vacinação, amanhã, será no Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CRPSO).

Só nesta segunda-feira (05), foram vacinados 1.973 idosos acima de 66 anos, chegando ao número de 41.959 conquistenses que receberam a primeira dose. Com isso, foi atingido a marca de 12,3% da população conquistense.

…Leia na íntegra

Média de mortes por Covid-19 no país recua pelo terceiro dia

Mesmo com queda, média diária é quase o dobro do mês anterior

Tribuna da Bahia, Salvador

Foto: Agência Brasil

O Brasil registrou ontem (4) um recuo no número diário de mortes por Covid-19 pelo terceiro dia consecutivo, segundo a média móvel de sete dias divulgada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O levantamento da Fiocruz mostra que a média registrada ontem chegou a 2.747, abaixo do recorde de 3.117 óbitos apurado em 1º de abril.

Mesmo com a queda, a média diária de mortes é quase o dobro da registrada um mês antes (1.353). Também está 21,6% acima do número de 14 dias antes (2.259 óbitos).

Novos casos

O número diário de casos, segundo a média móvel de sete dias, apresentou seu quarto dia consecutivo de quedas. Ontem, a média diária chegou a 64.324, 16,6% abaixo do recorde de 77.129 registrado em 27 de março e 12,5% abaixo de 14 dias antes (73.552).

Na comparação com um mês antes, no entanto, quando foi observada uma incidência de 57.610 de casos, a média registrada ontem apresentou uma alta de 11,6%.

A média de móvel de sete dias, divulgada pela Fiocruz, é calculada somando-se os registros do dia com os seis dias anteriores e dividindo o resultado dessa soma por sete. O número é diferente daquele divulgado pelo Ministério da Saúde, que mostra apenas as ocorrências de um dia específico.

Fonte: Agência Brasil

Butantan entrega mais 1 milhão de doses de vacina contra covid-19

Até o fim de agosto devem ser fornecidas mais 54 milhões de doses

Butantan entrega mais 1 milhão de doses de vacina contra covid-19

Foto: Rafael Menezes | Sesab

Por Agência Brasil

O Instituto Butatan entregou nesta segunda-feira, 5, mais um milhão de doses da vacina contra o coronavírus ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com o lote desta manhã, o instituto forneceu um total de 37,2 milhões de doses da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac, para serem distribuídas em todo o país.

Até o fim deste mês, o Butantan deve finalizar o primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde para fornecimento de 46 milhões de doses do imunizante. Até o fim de agosto devem ser fornecidas mais 54 milhões de doses ao PNI, totalizando 100 milhões de doses de CoronaVac.

Já foram aplicadas no estado de São Paulo 6,4 milhões de doses de vacina, sendo 1,6 milhão de segunda dose da imunização.

Confira o boletim atualizado da Covid-19 em Vitória da Conquista

Em Conquista, até esta quarta-feira (31), foram registrados 23.226 casos confirmados da Covid-19. Das pessoas infectadas, 22.273 já estão recuperadas da doença e 582 sintomáticos seguem em recuperação – 54 estão internados em Vitória da Conquista e 528 em tratamento domiciliar.

Outros 2.321 casos notificados por suspeita de infecção pela Covid aguardam classificação final por investigação clínico-epidemiológico e/ou laboratorial. Foram confirmados, nesta quarta (31), os óbitos de dois pacientes por complicações em decorrência da Covid-19. Até o momento, foram contabilizados 371 óbitos de moradores do município.

370º óbito – Mulher de 59 anos, moradora do bairro Jardim Valéria, portador de Pneumopatia e Psoríase. Foi internada no dia 30 de março na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde faleceu em 31 de março.

371º óbito – Homem de 76 anos, morador do bairro Boa Vista, sem comorbidades relatadas. Estava internado desde o dia 18 de março no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde faleceu em 30 de março.

Ocupação de Leitos – Neste momento, 109 pacientes estão internados em parte dos 148 leitos disponíveis (78 enfermarias e 70 leitos de UTI) na rede SUS para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de infecção pelo novo Coronavírus. Além de moradores de Vitória da Conquista, estão internados residentes dos seguintes municípios:

…Leia na íntegra

Com Covid-19 em alta, França endurece restrições e fala em ‘fim do túnel’ com vacinas

Com Covid-19 em alta, França endurece restrições e fala em 'fim do túnel' com vacinas

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quinta-feira (31) regras mais duras de confinamento para conter a nova aceleração da pandemia do coronavírus no país. As medidas entram em vigor no sábado e devem durar, no mínimo, quatro semanas.

De acordo com o G1, novas diretrizes, muitas delas adotadas em parte do país desde 18 de março, agora se estendem por todo o território francês na Europa — ou seja, não valem para territórios ultramarinos como a Guiana Francesa.

As medidas são as seguintes: Toque de recolher às 19h; Incentivo ao trabalho remoto, sempre que possível; Fechamento do comércio considerado não essencial; Limite do deslocamento a, no máximo, 10 quilômetros; Proibição de viagens entre as regiões diferentes da França; Fechamento de escolas por três semanas, com calendário adaptado, aulas virtuais e ampliação das férias de primavera.

Macron ainda anunciou a abertura de mais leitos de UTI, com ampla mobilização na rede hospitalar, e disse que quer acelerar a vacinação até imunizar todos os maiores de 18 anos até o fim do verão francês, em setembro.

“Se nós nos mantivermos unidos e se soubermos nos organizar, veremos o fim do túnel e, aí, nos reencontraremos”, disse Macron em discurso.

O presidente também disse que, desta vez, as autoridades só exigirão um atestado comprovando o motivo do deslocamento das pessoas apenas às que saírem em uma distância acima de 10 quilômetros. As pessoas que desejarem se isolar em outras regiões francesas deverão fazer isso neste feriado de Páscoa.

Criticado por não ter mantido um isolamento mais rígido nos meses anteriores, Macron justificou que a abertura parcial permitiu que os franceses “ganhassem tempo” e que as medidas em vigor no começo do ano fizeram a situação não ser ainda pior.

Ministério da Saúde deve entregar metade das vacinas previstas para abril

Ministério da Saúde deve entregar metade das vacinas previstas para abril

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reduziu para quase a metade a previsão de entrega de vacinas contra a Covid-19 para abril. Segundo ele, o Ministério da Saúde deve distribuir 25,5 milhões de doses, mas um cronograma da pasta, atualizado em 19 de março, previa um quantitativo de 47,3 milhões de doses.

“Em relação às vacinas do mês de abril, a previsão é de 25,5 milhões de doses. Há atraso na entrega das duas principais indústrias nacionais: Butantan e Fiocruz. A questão da Bharat, a vacina indiana, a Anvisa suspendeu a planta”, disse o ministro em audiência pública realizada pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (31).

Queiroga falou, no entanto, que tem se esforçado para garantir a chegada das vacinas o mais rápido para a população, assim como os insumos para não atrapalhar a produção da Fiocruz e do Instituto Butantan.

“Apesar de contratadas [as vacinas] há atraso na entrega. Estamos empenhados em antecipar a entrega, não é simples, estamos empenhados em buscar com todas as armas que temos. Recursos existem, o que ocorre é falta de vacina.”

Apesar dessa mudança, Queiroga falou novamente sobre a meta de vacinar 1 milhão de pessoas por dia em abril. Ele disse que foi criada a secretaria de enfrentamento à Covid-19 para agilizar as medidas.

Bahia Notícias

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia