WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Covid’

Internado com Covid-19, Agnaldo Timóteo tem evolução no quadro de saúde e pode deixar UTI

agnaldo

A equipe médica que assiste o cantor Agnaldo Timóteo no Hospital São Bernardo, no Rio de Janeiro, está otimista com a evolução do quadro de saúde na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e já cogita transferi-lo para o quarto na próxima semana.

O cantor foi internado com Covid-19 após apresentar dificuldade respiratória e precisou ser tratado em uma UTI. Ainda segundo a equipe médica, Agnaldo está respondendo bem ao tratamento, está com boa oxigenação, fazendo fisioterapia respiratória e com bons exames clínicos.

O cantor Agnaldo Timóteo recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19. A 2ª dose foi aplicada no dia 15 de março, mas ele começou a apresentar os sintomas da doença no dia 16 e, no dia 17, foi internado. Os médicos acreditam que ele tenha se contaminado entre a primeira e a segunda dose da vacina. Na UTI, Agnaldo faz uso de um cateter nasal para dar suporte de oxigênio, não precisou ser intubado e está lúcido.

“Butanvac”: Instituto Butantan desenvolve vacina contra a Covid-19

butantan

O Instituto Butantan está desenvolvendo sua própria vacina contra a Covid-19 e deverá ser batizada de “Butanvac”. Agora, o instituto deve pedir autorização junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para dar inícios aos testes clínicos com voluntários.

O objetivo é de 40 milhões de doses do imunizante prontas até o fim de 2021. Os detalhes da nova vacina serão divulgados, na manhã desta sexta-feira, 26, pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

O Brasil tem, ao menos, 11 projetos de candidatas a vacina contra a Covid-19. Todos estão sendo desenvolvidos em universidades e instituições de pesquisa públicas do país.

A Tarde

Mais de 3 mil pessoas habilitadas ainda não tomaram a 2ª dose da vacina em Salvador

Mais de 3 mil pessoas habilitadas ainda não tomaram a 2ª dose da vacina em Salvador

Foto: Jefferson Peixoto/ Secom PMS

Entre o público já habilitado para tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Salvador, mais de três mil pessoas ainda não se dirigiram aos postos de vacinação para completar o esquema vacinal. A recomendação para elas, que tomaram a Coronavac, é que a dose de reforço seja aplicada 28 dias após a administração da primeira.

A data indicada para a segunda aplicação consta no cartão de vacinação da pessoa imunizada e também no site da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Para alertar esse público sobre a importância de concluir o processo, equipes da SMS encaminham mensagens de texto para o celular dos faltantes.

De acordo com a médica infectologista, Adielma Nizarala, o Programa Nacional de Imunização segue as recomendações da bula das vacinas que foram preparadas para serem aplicadas em dose dupla. A especialista lembra que os estudos realizados pelos fabricantes do imunizante concluíram que a segunda dose provoca a quantidade de anticorpos confiável para atestar a imunização.

“É necessário que as pessoas sigam rigorosamente as orientações prestadas pelo Programa Nacional de Vacinação, que estão alinhadas com as recomendações dos fabricantes – para assegurar a proteção contra o vírus. O esquema vacinal incompleto não assegura a imunidade contra a doença”, afirmou.

Em nota à imprensa, a secretaria ainda explica, com base em estudos, que o sistema imunológico leva cerca de duas semanas para criar anticorpos neutralizantes, capazes de barrar a entrada do vírus nas células. A resposta pode variar de acordo com faixa etária e outros aspectos individuais do vacinado. Ou seja, mesmo após a segunda dose não significa proteção imediata aos vacinados. A proteção começa, em média, duas semanas após a aplicação da segunda dose no paciente.

Ou seja, se uma pessoa que tomou a vacina se infectar antes desse tempo, não quer dizer que a vacina falhou, mas que não deu tempo do sistema imunológico criar a resposta imune, segundo o departamento de imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria. Vale lembrar ainda que a vacinação não assegura 100% de imunidade, no entanto, a pessoa que completou o esquema de vacinação reduz drasticamente as chances de desenvolver um quadro grave da doença.

Além disso, em todo caso, os cuidados não devem ser ignorados. Uso de máscara de proteção, higiene constante das mãos e manutenção do isolamento social – especialmente no sentido de evitar aglomerações – continuam sendo fortes aliados no combate à Covid-19, mesmo por quem já está imunizado.

Ministério da Saúde autoriza 10 leitos de UTI Covid-19 na Bahia

Para líder do governo na Câmara, discurso de Lira foi recado sobre Ernesto Araújo

Foto: Reprodução/ Câmara dos Deputados

Na avaliação do líder do governo na Câmara, o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), o discurso do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), foi um recado “claro e certo” a favor da troca do ministro das Relações Exteriores. Lira foi incisivo ao discursar no plenário da Câmara, nesta quarta-feira (24), chamando atenção para a necessidade de uma mudança de postura do governo federal no combate à pandemia.

Em meio a isso, o chanceler Ernesto Araújo está na mira do Congresso pela desconfiança de que ele tenha capacidade de dialogar com países estrangeiros agora que o Brasil precisa de ajuda para aquisição de vacinas.

Barros e outros ministros do governo Bolsonaro acreditam que Lira só vê solução neste quesito a partir da troca do ministro. “As pessoas estão apavoradas com o número de mortes e falta de oxigênio . Lira só vê saída na antecipação das vacinas por meio da ajuda internacional. Mas quem vai nos ajudar? Ernesto Araújo não tem ambiente para resolver o problema”, criticou, em entrevista ao Blog de Andréia Sadi, no G1.

 

Número de idosos em UTIs começa a cair no Brasil depois da vacinação

Essa realidade reforça que a vacinação em massa pode acabar com as mortes pela pandemia.

 

Por Cleusa Duarte

casal-idosos

As internações em UTIs pela Covid-19  estão mudando de perfil no Brasil. Pacientes com faixa etária com menos de 60 anos representavam 35,6% em dezembro e agora em março já passam de 48,4%. Enquanto isso, na faixa acima dos 60 anos as internações caíram 51,6%. Essa realidade reforça que a vacinação em massa pode acabar com as mortes pela pandemia.

:: LEIA MAIS »

Entenda por que higiene bucal é ainda mais importante em tempos de Covid-19

Com a alta nos números de casos e de mortes causadas pela Covid-19, a recomendação é redobrar os cuidados de higiene.

Tribuna da Bahia, Salvador

Foto: Crédito: Aurélio Alves – Ag. LK

“Manter os dentes e as estruturas anexas da boca saudáveis gera um impacto positivo na saúde como um todo. Assim, nesses tempos de pandemia, é recomendado fazer uma assepsia mais cuidadosa. A escovação, com uso de fio dental, após cada refeição ajuda a reduzir o acúmulo de organismos que podem causar doenças”, explica o cirurgião-dentista, Hugo de Andrade.

Além da importância da escovação e do uso de fio dental, o dentista recomenda o uso do enxaguante bucal. “Ao fazer um bochecho e gargarejo, o volume  bacteriano e viral da boca é reduzido”, completa o especialista.

A coordenadora Química do grupo Raymundo da Fonte e responsável pela marca pernambucana de produtos de higiene bucal Even, Cristina Campos, explica sobre a composição do enxaguante. “O antisséptico bucal Even contém glicerina, sacarina sódica, fluoreto de sódio, cloreto de cetilpiridínio, benzoato de sódio, emulsificante, corantes, aroma e água. O cloreto de cetilpiridínio atua promovendo a degradação da camada lipídica do envelope de várias cepas do vírus da gripe, sugerindo eficácia contra outros vírus respiratórios”, revela. Sobre a eficácia contra o coronavírus, a química explica que ainda está em estudo e não há comprovações científicas.

Escova de dente

Outra medida de higiene é a troca da escova dental, que deve ser feita sempre que uma pessoa estiver se recuperando da Covid para evitar risco de recontaminação.

“É importante lembrar que jamais deve compartilhar sua escova de dentes com outras pessoas. Caso alguém esteja contaminado na casa, o creme dental também deve ser separado para evitar o contágio”, recomenda o dentista.

O especialista ainda alerta para a forma correta de armazenar as escovas dentais. “Devem ser guardadas separadamente uma das outras, na posição vertical, em local arejado, sem umidade para não desenvolver agente fúngico”.

Mais uma ponderação da especialista é sobre o uso correto dos produtos de higiene. “Para manter uma flora bucal saudável é necessário seguir as instruções de uso descritas nas embalagens, nas quantidades exatas. Não se pode exagerar”, finaliza.

Ministério muda previsão e Brasil vai receber quase 10 mi de vacinas a menos em abril

Ministério muda previsão e Brasil vai receber quase 10 mi de vacinas a menos em abril

Foto: Rodrigo Nunes/MS

A previsão de chegada de novas doses de vacina contra a Covid-19 no Brasil mudou novamente. O Ministério da Saúde reduziu a previsão de imunizantes que serão entregues pelos fabricantes em abril, de acordo com novo cronograma disponível na plataforma “Localiza SUS”.

Anteriormente, em 15 de março, a pasta estimava receber 57.179.258 doses até 30 de abril. O arquivo foi atualizado e o país espera receber neste prazo 47.329.258.

A mudança significa que o Ministério deve receber 9,85 milhões de doses a menos no próximo mês, destaca reportagem do G1.

Bahia Notícias

Butantan aguarda autorização para teste do soro anti-Covid em humanos

Instituto enviou à Anvisa documentação que faltava na solicitação para dar início ao estudo | Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

O Instituto Butantan entregou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na noite desta terça-feira, 23, as informações e dados necessários que faltavam na solicitação feita, no início do mês, para iniciar os testes do soro anti-Covid em humanos.

O soro, produzido a partir do plasma de cavalos, começou a ser desenvolvido no ano passado e visa amenizar os sintomas da Covid-19.

O Instituto já tem 3 mil frascos de soro para dar início aos testes. E espera conseguir a liberação para isso até sexta-feira, 26.

O estudo, coordenado pelos médicos Esper Kallás e José Medina, da Universidade de São Paulo (USP), visa descobrir qual a dose necessária para se obter os efeitos esperados sobre a doença.

A Tarde

Vacinação dos idosos a partir de 70 anos acontece de forma escalonada até sexta (26)

Secom/PMVC

Com o novo quantitativo de vacinas recebido, a Secretaria Municipal de Saúde vai continuar vacinando os idosos, de forma escalonada, até o fim desta semana. Nesta terça (23), estão sendo vacinados os idosos de 75 anos ou mais; na quarta (24) será a vez dos idosos de 74 e 73 anos; na quinta (25), os idosos de 72 e 71 anos; e na sexta (26), serão vacinados os idosos de 70 anos completos.

A partir desta quarta (24), das 9h às 16h, a vacina estará disponível para esse público em dois drive-thrus: na Universidade Federal da Bahia (Ufba) e no Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO). Além disso, para aqueles que não possuem disponibilidade de veículo, estão montados os pontos fixos para pedestres na quadra esportiva da Fainor, Salão Paroquial da Santa Luzia (Urbis V) e na Paróquia Rainha da Paz (Patagônia).

Os idosos das etapas anteriores, que ainda não tiveram a oportunidade de serem vacinados, também podem se dirigir a um dos pontos de vacinação para receber a primeira dose. As equipes de imunização seguem realizando a vacinação em domicílio, de 1ª dose, dos idosos acamados e domiciliados da zona urbana e rural nos roteiros pré-definidos, conforme os cadastros feitos previamente.

Estudo brasileiro mostra casos de coronavírus ativo por 30 dias

corona virus

Apesar de o coronavírus permanecer ativo em pacientes leves por uma média de 14 dias, em alguns casos o período pode ser estendido para mais de um mês. É o que aponta um estudo feito pelo Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP), com apoio da Fapesp,

O estudo, publicado em versão pré-print, ou seja, ainda não revisado pela comunidade científica, descreve o quadro de duas pacientes de aproximadamente 50 anos, moradoras de São Caetano do Sul, em São Paulo.

Uma delas foi atendida em abril de 2020 apresentando sintomas leves: tosse seca, dor de cabeça, fraqueza, dor no corpo e nas articulações. Foi feito exame RT-PCR, que confirmou a presença do coronavírus. Nos dias seguintes, outros sinais da infecção, como náusea, vômito, perda de olfato e paladar, apareceram. Outro teste foi executado 37 dias após o começo dos sintomas e foi novamente positivo.

No segundo caso, a paciente foi diagnosticada no quinto dia de sintomas, também com sinais como febre, dor de cabeça, tosse, fraqueza, coriza, náusea e dor no corpo e articulações. Os problemas persistiram e outro teste foi feito no 24º dia após o aparecimento dos sintomas, e o resultado foi positivo. A paciente continuou sintomática por 35 dias.

Por não serem casos típicos, os pesquisadores decidiram fazer uma análise mais aprofundada das amostras, e descobriram que o coronavírus, mesmo depois de tanto tempo, ainda permanecia viável e capaz de infectar outras pessoas.

Além das duas pacientes, amostras de outras 50 pessoas foram analisadas. De acordo com os cientistas, em 18% dos voluntários, o teste de Covid-19 permaneceu positivo por até 50 dias. Na avaliação dos especialistas, o isolamento de 10 dias recomendado pelo Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos não é suficiente para evitar novas contaminações.

A Tarde

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia