WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
friperie

afrojapa

iris calcados
junho 2021
D S T Q Q S S
« maio    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Notícia’

Corpo de Paulo Gustavo é velado em Niterói, no Rio de Janeiro

Ator faleceu nesta terça-feira (4) por causa de complicações da Covid-19

paulo

O ator Paulo Gustavo, que morreu na noite de terça-feira (4), por causa de complicações da Covid-19 está sendo velado nesta quinta-feira (6), em Niterói, no Rio de Janeiro.

 Segundo a Quem, o primeiro a chegar foi Thales Bretas, marido do apresentador, por volta das 11h56. A atriz Samantha Schmütz, que era amiga do Paulo Gustavo, também está no local.

O corpo do ator está sendo velado no salão nobre do Cemitério Parque da Colina, mesmo lugar onde foram enterrados os comediantes Márcia Cabrita e Luiz Carlos Tourinho. Apenas 20 entes poderão adentrar ao local, por causa das medidas de restrição relacionadas à pandemia do coronavírus.

Paulo Gustavo faleceu nesta terça-feira (4), após ficar quase dois meses internado. Ele deixou o marido, Thales Bretas, e dois filhos, Gael e Romeu. Déa e Júlio, pais do ator, são vivos.

Ibahia

(Divulgação/Feira de Santana) Sesab recomenda não visitar 31 cidades da Bahia com variantes da covid; veja

Viagens para estes locais só devem ser feitas em caráter essencial, orienta pasta

Sesab recomenda não visitar 31 cidades da Bahia com variantes da covid; veja

A Bahia tem 31 cidades que não são recomendadas viagens por causa da disseminação de variantes mais contagiosas da covid-19. O pedido é do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), órgão que faz parte da Secretária da Saúde do Estado (Sesab). Até essa segunda-feira (3), a pasta tinha identificado 31 mortes e 106 casos das variantes de Manaus e Reino Unido nesses municípios.

:: LEIA MAIS »

Países fecham fronteiras com a Índia por aumento da covid-19

A Índia contabiliza mais de 230.000 mortes e 21 milhões de casos desde o início da pandemia

Tribuna da Bahia, Salvador

india

O Sri Lanka fechou nesta quinta-feira (6) suas fronteiras com a Índia, seguindo os passos de outros vizinhos do gigante do Sudeste Asiático, que luta contra uma onda brutal do coronavírus.

:: LEIA MAIS »

Tiroteio durante operação policial deixa 25 mortos no Rio de Janeiro

O tiroteio aconteceu na favela do Jacarezinho, Zona Norte do Rio. Um policial civil André Farias está entre as vítimas fatais. Foto: Reprodução TV Globo. - Foto: Reprodução TV Globo

Vinte e cinco pessoas morreram durante um tiroteio entre policiais e suspeitos de integrar uma quadrilha criminosa na favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira, 6.

De acordo com a polícia, dentre as vítimas fatais está o policial civil André Farias, baleado na cabeça. Outros dois agentes foram feridos e passam bem.

Na estação de trem do metrô de Triagem, localizado no perímetro da troca de tiros,  ao menos dois passageiros foram baleados, segundo a polícia. Um morador do Jacarezinho foi atingido no pé, dentro de casa, e passa bem.

A Operação “Exceptis” é coordenada pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e foi deflagrada a partir de denúncias de que criminosos estão expulsando moradores de suas casas.

O grupo seria responsável também pelo assassinato de moradores e pelo sumiço dos corpos. Segundo a Polícia Civil, as famílias não conseguem nem enterrar os parentes.

De acordo ainda com as denúncias, a organização criminosa atua ainda no sequestro de trens da Supervia, roubos a transeuntes e roubo de cargas. Vinte e um criminosos foram identificados como os “responsáveis por garantir o domínio territorial da região com utilização de armas de fogo”, informou a Polícia Civil.

Segundo a plataforma digital Fogo Cruzado, que registra dados de violência armada desde julho de 2016, é o maior número de mortes durante uma operação da polícia em uma comunidade desde o início dos levantamentos.

Devido ao confronto na região, o metrô chegou a interromper a circulação do transporte na região. Às 7h40 as viagens estavam regularizadas. Já a SuperVia, concessionária responsável pelos trens, informou que suspendeu a circulação entre as estações Central do Brasil e Belford Roxo e também para Gramacho.

A Tarde

Trabalhadores nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial

Agência Brasil

auxilio-1

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em maio podem sacar, a partir de desta quinta-feira, 6, a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 15 de abril.

:: LEIA MAIS »

Ministério admite que só comprou metade das 560 mi de doses de vacina anunciadas

Ministério admite que só comprou metade das 560 mi de doses de vacina anunciadas

O Ministério da Saúde (MS) anunciou um número maior de vacinas contra a Covid-19 do que realmente foi contratado. A pasta admitiu ter divulgado um número superestimado. Tanto em peças publicitárias, quanto em discursos do próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a informação divulgada era que de o país teria comprado mais de 560 milhões de doses.

O MS respondeu a um questionamento do Congresso Nacional e admitiu que o número realmente contratado é, na verdade, metade do anunciado: 280 milhões de doses. As informações são de reportagem do Estadão. Na resposta, a área técnica do ministério informou que já havia 281.023.470 doses contratadas e disse que 281.889.400 estão “em fase de negociação”.

Entre as peças publicitárias que divulgavam informação superestimada sobre vacinas está um vídeo publicado no Twitter no dia 24 de março. A duração era de 30 segundos e o vídeo informava que “já foram comprados mais de 560 milhões de doses” de vacinas. O Estadão lembra que passados alguns dias, em 31 de março, o ministro Marcelo Queiroga repetiu o número.

“O governo federal já tem contratados mais de 560 milhões de doses de vacina”, disse ele, após reunião do comitê de combate à covid, que reúne Executivo, Legislativo e Judiciário. “(Mas) é claro que não dispomos dessas doses no departamento de logística do Ministério da Saúde, até porque há uma carência de vacinas a nível internacional.”

Segundo a matéria, entre as doses que ainda estão em negociação pelo Ministério, a maior parte são doses do imunizante de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz. Segundo a pasta, são esperados 210 milhões de unidades até o fim do ano, mas até hoje não há contrato

assinado que garanta toda essa produção.

Bahia Notícias

Prefeitura e Senac discutem parceria para oferta de cursos de educação profissional

 

Na tarde desta terça-feira (4), a prefeita Sheila Lemos se reuniu com representantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Profissional (Senac) para discutir parceria com o intuito de ofertar aos servidores e munícipes cursos voltados à educação profissional .

Durante o encontro, a gerente de Educação Profissional do Senac, Gygyane Ferraz, apresentou as diversas opções em educação profissional que o Senac já oferece, desde os cursos curtos de capacitação até especializações e formações completas em ensino técnico.

“Estamos aqui para apresentar o trabalho que a gente vem desenvolvendo nos municípios. Temos projetos de educação profissional que contemplam não só os servidores públicos municipais, mas também toda a comunidade conquistense. Estamos abertos e dispostos a atender prontamente às necessidades de Vitória da Conquista”, explanou Gygyane.

A prefeita Sheila Lemos falou da importância da iniciativa e demonstrou interesse em firmar parcerias com a instituição. “Promover cursos voltados para a educação profissional é de extrema importância, sobretudo em tempos de pandemia. Com certeza, vamos ser grandes parceiros do Senac”, destacou.

Também participaram do encontro a analista de Relacionamento do SENAC, Juara Lacerda; o chefe de Gabinete Civil, Lucas Dias, e o secretário de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Marcos Ferreira.

Gabinete Civil
 Postado em 4 de maio de 2021 as 21:00:10

WhatsApp: Função de pagamentos começa a funcionar nesta terça-feira (4)

O serviço ainda não está disponível para todos

Gabriel Shinohara, da Agência O Globo

dois-whatsapp

O WhatsApp anunciou que a partir desta terça-feira seus usuários poderão transferir dinheiro entre si por meio do aplicativo sem o pagamento de taxas. O serviço ainda não está disponível para todos e será habilitado de forma gradual pela empresa nas próximas semanas.

 O Banco Central (BC) autorizou a empresa a funcionar como um iniciador de pagamentos entre pessoas físicas no final de março, depois de meses de análise.
 Neste início de funcionamento, usuários que tenham cartões de débito, pré-pago ou combo do Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Wook Sicredi com bandeiras da Visa e Mastercard poderão utilizar o serviço. Cartões de crédito não estão habilitados.
 De acordo com a empresa, os pagamentos funcionarão por meio do Facebook Pay e são protegidos por “várias camadas de segurança”, como o PIN e a biometria em dispositivos compatíveis.
 O WhatsApp estabeleceu limites de valores e número de transações. Um usuário poderá enviar até R$ 1 mil por transação e receber até 20 pagamentos por dia, com um limite de R$ 5 mil no mês. Os bancos parceiros da empresa poderão estabelecer um limite menor, se for o caso.
 Por enquanto somente as transferências entre pessoas físicas estarão disponíveis. Os pagamentos para empresas ainda está sob análise do BC. De acordo com o WhatsApp, a empresa continua trabalhando com a autoridade monetária para disponibilizar essa função.
Ibahia

Marido de Paulo Gustavo faz post de despedida: ‘sempre te amarei’

Thales Bretas se pronunciou na madrugada desta quarta-feira (5)

casal

O marido do humorista Paulo Gustavo, o dermatologista Thales Bretas, se pronunciou pela primeira vez após a morte dele. Em uma publicação no Instagram na madrugada desta quarta-feira (5), ele se declarou para o marido e disse que ainda era difícil de processar a perda. O humorista morreu na noite dessa terça-feira (4), vítima da covid-19.

Thales relembrou o amor do casal. “Nossa caminhada tinha tudo pra ser longa! Linda como vinha sendo… tão feliz! E foi muito! Como fui feliz nesses últimos 7 anos que tive o privilégio de conviver com você! Como eu aprendi, cresci! Espero poder passar um pouco do seu legado de generosidade, afeto, alegria e amor. Você é um furacão!”, escreveu.

Ele também ressaltou as qualidades do marido e garantiu amor eterno ao companheiro de vida. “Uma estrela que brilhou muito aqui na Terra, e vai brilhar ainda mais no céu, olhando pela nossa família sempre!!! Eu te amo tanto… e sempre te amarei, pro resto da minha vida!”, completou.

Paulo e Thales eram casados desde 2015 e são pais de Romeu e Gael, de 1 ano de idade, frutos de uma barriga de aluguel. Durante toda a internação de Paulo, Thales se manteve confiante e publicava alguns posts atualizando o estado de saúde do marido.

Economia ignorou riscos da pandemia desde o princípio, diz Mandetta

Para Mandetta, Bolsonaro e Guedes pareciam apostar em um efeito de rebanho que acabaria em setembro ou outubro de 2020

Correio Braziliense

De acordo com o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, optaram por priorizar a economia no combate à Covid-19, mesmo com informações sobre o número provável de mortos e sobre o momento em que ocorreria uma segunda onda. Mandetta disse, ainda, que Guedes pode ter induzido ao erro até mesmo empresários e operadores do mercado.

O ex-ministro comentou as escolhas do governo durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 nesta terça-feira (4/5). Mandetta disse que tinha acesso ao segundo escalão de Guedes, mas que o ministro simplesmente não respondia telefonemas ou recados, e que parecia descolado da realidade no que diz respeito à gravidade do coronavírus. “O distanciamento da equipe econômica era real. Não posso negar. Eu dialogava com o segundo escalão sobre algumas questões, mas entre ministros, telefonemas, recados para conversar com ministros não eram respondidos”, relatou.

“Algumas reuniões no ambiente de gabinete de ministros, havia uma visão muito menor da gravidade. Eu dizia que a crise ia longe, e o ministro falava que o Brasil cresceria 2,5%, mas que, com a covid, cairia para 2%, meio por cento do PIB. Eu disse que não estavam compreendendo o tamanho da confusão”, recordou.

Para Mandetta, Bolsonaro e Guedes pareciam apostar em um efeito de rebanho que acabaria em setembro ou outubro de 2020, o que não aconteceu, e isso teria induzido o governo a aceitar o auxílio emergencial de R$ 600, acreditando que em quatro meses não seria mais necessário um socorro aos mais vulneráveis, “não vendo que a doença estava só no primeiro terço”, constatou.

“Sempre houve um distanciamento. Pautar decisões econômicas em um momento de epidemia, de saúde, me parece que teria sido necessário que os ministérios tivessem notas técnicas conjuntas. Muitas tomadas de decisão acabaram sendo equivocadas até por pessoas do mercado, que estavam com seus empreendimentos, que precisavam saber qual é a perspectiva. Para onde vamos”, disse.

“Eu disse quando (a pandemia) ia crescer, ser o aumento, estabilizar, cair, o intervalo para segunda onda, o número de mortes em 2020, e até o fim da pandemia. Todas essas informações eles tinham. Sobre o porquê de pautarem de maneira diferente, fico em dívida”, completou.

Tribuna da Bahia

 

raquel barros

raquel barros

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia