WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

sindy mega radio

iris calcados
janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Saúde’

Vitória da Conquista registra 6.871 casos recuperados de Covid-19

Com 125 novos pacientes diagnosticados nesta quarta-feira (23), Vitória da Conquista registrou 7.350 casos confirmados da Covid-19, até o momento. Mais 148 pessoas receberam alta da recuperação, aumentando para 6.871 recuperados. Outros 344 pacientes ainda seguem em recuperação – 26 internados e 318 em tratamento domiciliar.

Ainda aguardam por classificação final 5.409 casos suspeitos notificados pela Secretaria Municipal de Saúde, sendo que 4.160 esperam pela investigação laboratorial e 1.249 estão aguardando o resultado do exame RT-PCR das amostras encaminhadas ao Lacen Municipal e Estadual para análise.

Além disso, 12.654 casos notificados foram descartados para Covid-19, dos quais: 4.278 pessoas tiveram resultado negativo por exame laboratorial RT-PCR e 8.376 foram descartados por outros critérios.

Ocupação dos leitos – Nesta quarta (23), dos 168 leitos (98 de enfermarias e 70 de UTI) disponíveis na rede SUS para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de infecção pelo novo Coronavírus, 90 deles estão ocupados por pacientes internados de Vitória da Conquista e dos municípios de:

…Leia na íntegra

Bahia tem quase metade de todos os casos de chikungunya do Brasil

Vinícius Nascimento

24.09.2020, 05:15:00
Atualizado: 24.09.2020, 08:19:19
dengue
Embora esteja longe das primeiras posições do ranking formado pelos estados onde a covid-19 avançou quase sem freios, a Bahia é hoje campeã absoluta em outra doença que corre de modo descontrolado em grande parte do seu território. Sozinha, concentra praticamente metade dos casos de chikungunya no país com 49,6% dos registros, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde.

Em todo o país, registrou-se um total de 66.788 casos de chikungunya, sendo que 33.115 foram na Bahia. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, 296 municípios notificaram suspeita da doença até o dia 15 de setembro de 2020, data referente à 37ª Semana Epidemiológica levantada pela pasta. Destes municípios, 110 apresentaram incidência maior ou igual 100 casos para cada 100 mil habitantes.

Até o momento, 4 pessoas tiveram morte confirmada para chikungunya: três em Salvador e uma em João Dourado, centro-norte da Bahia. Na capital, a Secretaria Municipal da Saúde registrou 243% de aumento nos casos da doença até a sua 38ª semana epidemiológica. No mesmo período do ano passado, foram registrados 2.788 casos da doença em Salvador.  Em 2020, o número é de 9.572.

A estudante Franciele Luz, 21, foi uma das vítimas da chikungunya. Operadora de caixa no bairro dos Barris, ela acredita que foi lá onde contraiu a doença. A região  onde Franciele trabalha teve um aumento de quase 215% entre o ano passado e o atual. Foram 139 casos confirmados até 21/9/2019 contra 298 no mesmo período de 2020. A região do Cabula é a que registrou mais casos em 2020. Se no ano passado foram 411 até setembro, neste ano já são 1.869 casos da chikungunya: aumento de 454%.

Estudo aponta que vacina chinesa contra a Covid-19 não deu efeito colateral em 94,7% dos voluntários

covid

Cerca de 94,7% dos mais de 50 mil voluntários que participam de teste na China não apresentaram nenhum efeito adverso ao medicamento. de acordo com um estudo divulgado pelo governador de São Paulo, João Dória (PSDB) em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 23.

A pesquisa testou a segurança da vacina em 50.027 voluntários na China. Segundo os dados divulgados, só foram percebidos efeitos adversos de grau baixo em 5,36% dos participantes. As reações mais frequentes foram dores leves no local da aplicação (3,08%), fadiga (1,53%) e febre moderada (0,21%).

Crianças e Idosos começaram a ser testados em setembro na China. Até o momento foram vacinadas 422 pessoas maiores de 60 anos no país. Também foram vacinados 552 voluntários com idade entre 3 e 17 anos.

O representante do laboratório Sinovac, que desenvolve a vacina, Xing Han, informou que daqui a um ou dois meses os resultados finais da fase 3 devem ser divulgados.

A Tarde

Estudo brasileiro aponta que Covid-19 pode causar danos cerebrais

Agência Brasil

cerebro

Um estudo conduzido por um grupo de 17 cientistas indica que o novo coronavírus Sars-Cov-2, responsável pela pandemia de Covid-19, é capaz de infectar células neurais. Os pesquisadores alertam para o risco de danos no sistema nervoso central de infectados. O trabalho foi conduzido através de uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino.

Os resultados do estudo estão disponíveis no portal bioRxiv, que se dedica à publicação de artigos em modalidade preprint. São trabalhos que ainda não foram revisados por outros cientistas. Assim, o estudo ainda deverá ser submetido a uma avaliação externa.

Os pesquisadores analisaram o tecido neural de uma criança que morreu em decorrência da Covid-19. Como em outras pesquisas, não se detectou a presença do novo coronavírus na massa encefálica. No entanto, o Sars-Cov-2 foi encontrado no revestimento de células neurais que estão na caixa craniana.

“Partículas virais foram detectadas principalmente no plexo coróide (ChP) e ventrículo lateral (LV), em menor grau no córtex do cérebro humano, mas não no resto do parênquima cerebral”, registra o estudo.

De acordo com o trabalho, o novo coronavírus tem capacidade de infectar células neurais, embora não consiga se replicar no sistema nervoso central. No entanto, ao infectar o plexo coróide, há uma reação do sistema imunológico do organismo humano.

No caso analisado, os pesquisadores acreditam que essa reação pode ter permitido que o novo coronavírus, células imunes e citocinas acessassem o sistema nervoso central e causassem danos no cérebro da criança.

No início da pandemia, a Covid-19 chegou a ser descrita como uma infecção no sistema respiratório. O avanço dos estudos, porém, mostrou que a doença poderia afetar também outros órgãos, como rins e coração. A preocupação com o sistema nervoso, por sua vez, decorre de manifestações neurológicas observadas em alguns casos.

Ocorrências de acidente vascular cerebral e encefalite, por exemplo, foram relatadas em pacientes com covid-19. “Manifestações neurológicas descritas são provavelmente devido a efeitos colaterais de uma resposta imunológica sistêmica ao vírus”, sugere o estudo.

Bahia registra 693 novos casos de Covid-19 e 48 mortes em 24h

A Tarde

covid

A Bahia registrou 693 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%) e 48 óbitos pela doença nas últimas 24h, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 21, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

O número de curados no dia superou o de novas confirmações: 784 (+0,3%).

295.996 casos foram confirmados em 416 municípios desde o início da pandemia. Destes, 282.229 são considerados curados e 7.454 encontram-se ativos. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia é de 6.313, representando uma letalidade de 2,13%. Dentre os óbitos, 55,98% ocorreram no sexo masculino e 44,02% no sexo feminino.

Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (6.387,15), Almadina (6.185,94), Itabuna (5.794,87), Madre de Deus (5.793,39), Dário Meira (5.051,35).

Segundo a Sesab, os falecimentos contabilizados neste boletim de hoje, ocorreram entre 24 de maio e 20 de setembro, mas foram notificados de maneira tardia.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 583.455 casos descartados e 68.902 em investigação.

Na Bahia, 25.183 profissionais da saúde testaram positivo para o novo coronavírus.

Número de mortos por Covid-19 no mundo passa de 957 mil

Por AFP

covid

A pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 957.948 mortes no mundo, desde que o escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) na China relatou o aparecimento da doença em dezembro passado – aponta balanço da AFP deste domingo, 20, compilado com base em fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 30.849.800 pessoas contraíram a doença. Deste total, pelo menos 20.871.300 se recuperaram, de acordo com as autoridades.

Este número de casos diagnosticados positivos reflete apenas uma parte de todas as infecções, devido às diferentes políticas adotadas por cada país para diagnosticar casos.

No sábado, foram registradas 5.089 novas mortes e 291.505 infecções no mundo. Os países que mais registraram óbitos foram Índia, com 1.133; Estados Unidos, com 786; e Brasil, com 739.

O número de mortes nos Estados Unidos chega a 199.268, com 6.766.631 infecções. As autoridades consideram que 2.577.446 pessoas foram curadas da covid-19.

Depois dos Estados Unidos, os países com mais óbitos são Brasil, com 136.532 mortes e 4.528.240 casos; Índia, com 86.752 óbitos (5.400.619 casos); México, com 73.258 óbitos (694.121 casos); e Reino Unido, com 41.759 óbitos (390.358 casos).

Entre os países mais atingidos, o Peru apresenta a maior taxa de mortalidade, com 95 mortes a cada 100.000 habitantes, seguido por Bélgica (86), Espanha (65), Bolívia (65) e Brasil (64).

A China, sem considerar os territórios de Hong Kong e Macau, registrou um total de 85.279 pessoas infectadas, das quais 4.634 morreram e 80.477 foram totalmente curadas.

Desde o início da epidemia e até este domingo, América Latina e Caribe totalizam 322.661 mortes (8.709.926 infecções); Europa, 225.223 (4.825.798); Estados Unidos e Canadá, 208.518 (6.909.376); Ásia, 124.713 (7.183.805); Oriente Médio, 42.093 (1.788.575); África, 33.829 (1.401.274); e Oceania, 911 (31.053).

Esse balanço foi feito com base em dados das autoridades nacionais compilados pelas redações da AFP e com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Devido a correções por parte das autoridades, ou ao atraso na publicação dos dados, o aumento dos valores publicados nas últimas 24 horas pode não corresponder exatamente ao do dia anterior.

Brasil pede mais tempo para decidir se entra em aliança internacional por vacina

Sexta, 18 de Setembro de 2020

vacina3

O governo federal informou nesta quinta-feira (17) ter pedido mais prazo para decidir se o Brasil fará parte da Covax Facility, uma iniciativa global para facilitar o acesso de países a vacinas contra Covid-19.O prazo divulgado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para que países informem se vão aderir à iniciativa termina nesta sexta-feira (18).

A Covax é uma espécie de aliança e consórcio entre países que visa garantir investimentos para pesquisa, produção e oferta equitativa de vacinas contra a Covid-19. Atualmente, a estratégia acompanha nove estudos clínicos de possíveis imunizantes. O compromisso prevê que, caso alguma delas tenha eficácia, haja o fornecimento de doses para pelo menos 20% da população de cada país vinculado à aliança.

A medida também tem apoio de recursos de instituições e doadores internacionais, o que visa ajudar países de menor renda, segundo a OMS. Em nota, a Secretaria de Comunicação do governo diz que “estuda criteriosamente” a participação do Brasil na Covax Facility e que, “assim como outros países, segue em tratativas junto à Aliança Global de Vacinação para a extensão do prazo” para a adesão.

“Tal medida se faz necessária para obter mais informações sobre as condições para a aprovação regulatória, instrumento jurídico aplicável, vacinas em desenvolvimento, suas características de armazenamento e transporte logístico”, aponta. “Essas definições são especialmente importantes em um país como o Brasil, de dimensões continentais.”

Bahia Notícias

Bahia registra 66 mortes por trombose em 2020

Tribuna da Bahia, Salvador

17/09/2020

Por: Bernardo Rego – Estagiário

médico

A trombose é uma doença perigosa. De acordo com informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), dentre as doenças cardiovasculares a trombose é uma das que possui o maior índices de casos fatais em todo o mundo. Segundo dados da Secretaria de Saúde do estado da Bahia (Sesab), em 2019 houve 1195 internações na Bahia em decorrência da trombose, já em Salvador o índice foi de 323 casos. Já ao analisar os seis primeiros meses de 2020 houve 500 internações no Estado e 119 na capital baiana.

:: LEIA MAIS »

Ministério da Saúde notifica 924.238 casos prováveis de dengue em 2020

Fonte: Brasil 61

A crise sanitária causada pela pandemia voltou a atenção da população para os cuidados preventivos contra a Covid-19. Outra conhecida doença, no entanto, vem apresentando números altos em 2020. Entre 29 de dezembro do ano passado e agosto deste ano, o Ministério da Saúde registrou 924.238 casos prováveis de dengue em todo o país, com taxa de incidência de 439,8 diagnósticos por 100 mil habitantes.

Entre as regiões do Brasil, Centro-Oeste apresentou a maior taxa com 1.159 diagnósticos por 100 mil habitantes, seguida das regiões Sul (929,2 casos/100 mil habitantes); Sudeste (339,1 casos/100 mil habitantes); Nordeste (240,7 casos/100 mil habitantes) e Norte (106,7 casos/100 mil habitantes). No cenário entre os estados, Acre, Bahia, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal tiveram incidências acima da apresentada no país como um todo.

No sul do Brasil, o Paraná também esteve acima da média nacional. O estado teve 227.724 casos confirmados até julho deste ano, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. A chefe da Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores da pasta, Emanuelle Pouzato, destaca que a maior parte dos criadouros identificados no estado estava dentro dos domicílios e chama atenção para a importância dos cuidados dentro de casa.

…Leia na íntegra

Ministério da Saúde avalia distribuir “Kit Covid” de graça

A Tarde

kit

Os três medicamentos que são defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro, mas que não possuem eficácia comprovada contra o novo coronavírus – Hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina – serão distribuídos de graça pelo Ministério da Saúde, como um “kit Covid”.

O objetivo é a distribuição desses medicamentos por meio da Farmácia Popular, segundo o Estadão. Desde julho o ministério realiza estudos para a inclusão desses produtos no programa, que viabiliza medicamentos de forma gratuita ou com 90% de desconto para controle de doenças crônicas como diabetes, hipertensão e asma.

O “Kit Covid” precisará de prescrição médica para ser adquirido. O general Eduardo Pazuello, recém efetivado como ministro da Saúde, aprovou a orientação que estimula o uso desses remédios desde os primeiros sintomas da doença.

Segundo o Estadão, o Ministério da Saúde reconheceu que averigua incluir o “kit Covid” no Farmácia Popular.

Atualmente, a tabela de preços definida pelo governo federal determina que uma caixa com dez comprimidos de hidroxicloroquina 400mg tem o valor de R$ 25. Dez comprimidos da azitromicina 500mg custam $ 35, enquanto dois da ivermectina, por sua vez, valem R$ 15.

Na visão de Eduardo Pazuello, o Farmácia Popular é “estratégigo” para o Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com os dados do governo federal apontam que o ano de 2019 teve mais de 21,3 milhões de pacientes atendidos pelo programa.

“Evidências demonstraram que o programa reduziu as internações hospitalares e mortalidade em relação à hipertensão e diabete”, afirma o Ministério da Saúde no Plano Nacional de Saúde, que orienta ações da pasta até 2023.

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia