WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Saúde’

Dez milhões de doses da vacina de Oxford devem chegar em fevereiro

sputinik

As 10 milhões de doses da vacina de Oxford e da AstraZeneca contra a Covid-19, que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) negocia com o Instituto Serum, da Índia, devem chegar ao país em fevereiro. A informação foi confirmada por Suresh Jadhav, um dos diretores-executivo do Instituto.

A prioridade do país asiático segue sendo os países vizinhos e outros que ainda não tiveram acesso à vacina, mas uma vez que essa necessidade estiver suprida, deve levar uma semana para as doses chegarem ao Brasil. “Mais tardar até o mês que vem”, explicou Jadhav.

O diretor considerou que as negociações estão em um estágio avançado e envolvem distribuição e transporte.

O pedido foi feito na semana passada, mas a Fiocruz, parceira brasileira da Universidade de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca, já havia comunicado o Instituto Serum sobre o interesse há cerca de 15 dias. “A Fiocruz está em contato direto com o nosso departamento de exportação, e eles têm falado diariamente”, afirmou o executivo.

Além disso, o diretor admitiu que a demora esteve relacionada ao início da campanha nacional de imunização contra a Covid-19.

Recuperados da Covid-19 devem se vacinar a partir de 30 dias após ápice da infecção

por Lula Bonfim

Foto: Divulgação / Governo de SP

Recuperados da Covid-19 devem se vacinar a partir de 30 dias após ápice da infecção

Diferente do que muitos possam imaginar, quem já esteve contaminado pelo novo coronavírus também deve tomar a vacina contra a Covid-19. É o que garante a infectologista Miralba Freire, presidente da Sociedade Baiana de Infectologia. Segundo ela, os anticorpos produzidos pela contaminação podem não ser suficientes para impedir uma reinfecção.

“Quem já teve Covid deve receber a vacina também, embora o tempo não esteja completamente definido. Tem sido sugerido fazer a vacina após pelo menos 30 dias do episódio agudo”, afirmou a infectologista, em entrevista ao Bahia Notícias.

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) oficializou, no último dia 8 de janeiro, o primeiro caso de reinfecção pelo novo coronavírus na Bahia. Uma mulher de 45 anos, moradora de Salvador, esteve com Covid-19 em maio de 2020 e voltou a contrair o vírus cinco meses depois, em outubro, através de uma mutação identificada originalmente na África do Sul.

“À luz do conhecimento atual, a pessoa passará a ter risco de reinfecção a partir de 90 dias do primeiro episódio de Covid. Depois de 90 dias ele também está em risco, como todo mundo”, finalizou Miralba, para quem o mais aceito é promover a vacinação dos já recuperados da doença entre 30 e 90 dias após o ápice da infecção.

Conforme a última atualização da Sesab há duas semanas, na Bahia, além da reinfecção já confirmada, há ainda 118 casos suspeitos de reinfecção da Covid-19 sob investigação da Vigilância Epidemiológica do estado.

‘Burocracia está valendo mais que vidas’, diz Rui após Anvisa não liberar Sputnik

sputinik

O governador Rui Costa não escondeu, durante entrevista ao Jornal da Manhã nesta sexta-feira (22), sua insatisfação com a Anvisa após o órgão retardar a aprovação da vacina contra o coronavírus Sputnik, da Rússia. Na avaliação do petista, a agência está colocando as vidas humanas em segundo plano para favorecer disputas e ideologias políticas.

:: LEIA MAIS »

Brasil tem maior número de mortes por Covid desde 4 de agosto

por Folhapress

Brasil tem maior número de mortes por Covid desde 4 de agosto

O Brasil registrou 1.382 mortes por Covid-19, nesta quarta-feira (20). É o maior número de óbitos desde 4 de agosto, quando foram registradas 1.394 mortes. Com isso, o país chega a 212.893 vítimas do Sars-CoV-2.

Além disso, foram registrados 64.126 casos da doença, elevando o de pessoas infectadas desde o início da pandemia para 8.639.868.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O jornal Folha de S.Paulo também divulga a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 983. O valor da média representa um aumento de 35% em relação ao dado de 14 dias atrás.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Vitória da Conquista: Juiz autoriza paciente a plantar maconha para tratar fibromialgia

Vitória da Conquista: Juiz autoriza paciente a plantar maconha para tratar fibromialgia

Foto: Divulgação

A Justiça Federal em Vitória da Conquista, no sudeste baiano, autorizou um paciente a plantar cannabis sativa para fins medicinais. O paciente ingressou com um habeas corpus pedindo que as autoridades não o investigassem ou repreendessem pelo plantio da erva, e que não apreendessem ou destruíssem as sementes e plantas.

 No pedido, o paciente apresentou uma orientação médica para uso da planta por ser portador de fibromialgia, já que os tratamentos convencionais não surtiram os efeitos desejados. Por isso, foi prescrito o canabidiol. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o paciente a importar o canabidiol. Mas, por não ter condições financeiras para custear o medicamento pronto, solicitou à Justiça a concessão de do salvo-conduto para importar e cultivas a sementes da cannabis sativa, e assim, extrair o óleo para tratamento da doença.

 Em sua decisão, o juiz Diego Carmo, da 2ª Vara de Vitória da Conquista, ressaltou que o habeas corpus preventivo não diz respeito ao cultivo ou utilização de cannabis para fins recreativos ou com o objetivo imediato de obtenção de lucro por meio de sua negociação econômica com terceiros, mas à busca, pelo paciente, pessoa com problemas crônicos de saúde, de acesso, de modo artesanal, sem o risco de ser preso, a tratamento médico para o seu grave problema de saúde, diante da impossibilidade econômica de adquirir diretamente o produto, de elevado custo, para o necessário uso contínuo.

 O juiz federal também ressaltou que diversos estudos vêm comprovando cientificamente a eficácia superior de extratos da cannabis sativa, a exemplo do Canabidiol (CBD), além da sua segurança, como terapia para inúmeros e graves problemas de saúde, e constatou que a União tem demorado em regulamentar esse cultivo e utilização para fins exclusivamente médicos. O embasamento seria, dentre outros fatores, a Lei 11.343/2006, que estabelece, no parágrafo único do seu art. 2º, que pode a União autorizar o plantio, a cultura e a colheita de vegetais dos quais possam ser extraídas ou produzidas drogas, como é o caso da cannabis Sativa, para fins medicinais ou científicos. Deve-se ressaltar que a decisão não autoriza o paciente a vender ou ceder a planta cannabis, sementes ou derivados para consumo ou comercialização por terceiros.

Bahia Notícias

Incêndio atinge laboratório na Índia que fabrica vacinas contra covid-19

india

Um incêndio atingiu o Terminal do “Serum Institute of India” na cidade de Pune. O laboratório é considerado o maior fabricante de vacinas do mundo e é responsável pela fabricação da Covishield, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, que podem ser exportadas ao Brasil.

Segundo o site The Times Of India, as chamas atingiram um prédio em construção. Com isso, as doses das vacinas, tal qual sua produção, não foram afetadas.

Tribuna da Bahia

Lewandowski dá 72 horas para Anvisa se manifestar sobre estágio de pedido para a Sputnik V

Rodrigo Aguiar

juiz

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu um prazo de 72 horas para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se manifeste sobre o estágio do pedido de uso emergencial da Sputnik V, vacina russa contra a Covid-19.

:: LEIA MAIS »

Empresário Luciano Hang, dono da Havan, tem alta hospitalar após internação por Covid-19

luciano

O empresário Luciano Hang, de 58 anos, dono da Havan, teve alta do Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo, na noite desta quarta-feira, 20. O anúncio da alta hospitalar foi feito pelo próprio empresário por meio das redes sociais. Na terça-feira, 19, ele foi internado após contrair a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Em um trecho da publicação, ele agradeceu às mensagens de carinho e disse que sua mãe, Regina Modesti Hang, de 82 anos, continua internada.

O empresário Luciano Hang ficou mais conhecido nos últimos anos por ser um defensor do governo Bolsonaro e da extrema direita. Recentemente, ele divulgou em suas redes sociais uma cartilha em que defende o tratamento precoce contra a Covid-19, que inclui o uso de ivermectina, hidroxicloroquina e azitromicina. Entretanto, o tratamento não tem comprovação científica.

A Tarde

Candidatos com sintomas de covid-19 podem pedir reaplicação do Enem

Os candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 que estiverem com sintomas de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa devem comunicar ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Esses participantes não devem comparecer ao segundo dia de aplicação das provas, no próximo domingo (24), mesmo que tenham feito a primeira, no último dia 17.

Esses candidatos terão direito a fazer o Enem na data da reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro. A solicitação para participar da reaplicação, bem como a apresentação dos laudos médicos e documentos que comprovem a situação, pode ser feita pela Página do Participante. O sistema ficará aberto até as 12h do dia 23 de janeiro.

Quem apresentar sintomas após esse horário e mesmo no dia da aplicação das provas não deve fazer o Enem. Haverá novo prazo para apresentar os atestados. Os candidatos poderão solicitar a reaplicação entre os dias 25 e 29 de janeiro também na Página do Participante.

Variante britânica do novo coronavírus é detectada em 60 países

Por Agência Brasil | RTP

corona virus

A variante britânica do vírus da covid-19 continua a espalhar-se pelo mundo e foi detectada, na semana passada, em 60 países e territórios, anunciou a Organização Mundial de Saúde (OMS). Em Portugal, se essa variante se tornar dominante, as aulas poderão ser suspensas.

A nova estirpe está presente em mais dez países e territórios, comparado com os números de uma semana atrás, 12 de janeiro, disse a OMS em sua Análise Epidemiológica Semanal. Já a variante sul-africana, que, tal como a britânica, é muito mais contagiosa do que o vírus SARS-CoV-2 original, espalha-se mais lentamente e está presente em 23 países e territórios, mais três do que em 12 de janeiro.

A OMS informou ter monitorado a propagação de mais duas variantes que apareceram no Brasil (P1), no estado do Amazonas, uma delas detectada no Japão em quatro brasileiros. “Há atualmente pouca informação disponível para avaliar se a transmissibilidade ou se as severidades são alteradas por essas novas variantes”, observou a agência da ONU.

A variante britânica comunicada à OMS em meados de dezembro é considerada 50% a 70% mais contagiosa do que o novo coronavírus original e está presente nas seis áreas geográficas da organização, enquanto a variante sul-africana está presente apenas em quatro delas, informou a OMS, sem especificar quais. A informação preliminar indica uma possível maior transmissibilidade entre as crianças. Com o vírus original, a hipótese era e transmissão menor do que a dos adultos.

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia