WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Saúde’

Ministério da Saúde deve entregar metade das vacinas previstas para abril

Ministério da Saúde deve entregar metade das vacinas previstas para abril

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reduziu para quase a metade a previsão de entrega de vacinas contra a Covid-19 para abril. Segundo ele, o Ministério da Saúde deve distribuir 25,5 milhões de doses, mas um cronograma da pasta, atualizado em 19 de março, previa um quantitativo de 47,3 milhões de doses.

“Em relação às vacinas do mês de abril, a previsão é de 25,5 milhões de doses. Há atraso na entrega das duas principais indústrias nacionais: Butantan e Fiocruz. A questão da Bharat, a vacina indiana, a Anvisa suspendeu a planta”, disse o ministro em audiência pública realizada pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (31).

Queiroga falou, no entanto, que tem se esforçado para garantir a chegada das vacinas o mais rápido para a população, assim como os insumos para não atrapalhar a produção da Fiocruz e do Instituto Butantan.

“Apesar de contratadas [as vacinas] há atraso na entrega. Estamos empenhados em antecipar a entrega, não é simples, estamos empenhados em buscar com todas as armas que temos. Recursos existem, o que ocorre é falta de vacina.”

Apesar dessa mudança, Queiroga falou novamente sobre a meta de vacinar 1 milhão de pessoas por dia em abril. Ele disse que foi criada a secretaria de enfrentamento à Covid-19 para agilizar as medidas.

Bahia Notícias

Anvisa autoriza uso emergencial da vacina da Janssen contra Covid-19

Com a decisão da agência, a vacina pode agora ser aplicada na população brasileira.

Anvisa autoriza uso emergencial da vacina da Janssen contra Covid-19

Foto: Arquivo | AFP

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou nesta quarta-feira, 31, o uso emergencial da vacina da Janssen contra o novo coronavírus. O imunizante é produzido pela farmacêutica da Johnson & Johnson. Com a decisão da agência, a vacina pode agora ser aplicada na população brasileira.

Quatro dos cinco membros da Diretoria Colegiada da agência já se manifestaram a favor do uso temporário do imunizante, garantindo a maioria necessária para aprovação do uso emergencial – apenas o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, ainda não votou.

A Janssen havia solicitado o uso emergencial de seu imunizante contra a Covid-19 no Brasil na quarta-feira, 24.

A entrega de 38 milhões de doses do imunizante, que faz parte do Plano Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, deve começar em julho – até setembro, devem ser entregues 16,9 milhões de doses; depois, de outubro a dezembro, são esperadas mais 21,1 milhões de doses.

Mortes entre jovens com Covid-19 crescem 447% na Bahia

A faixa etária de 30 a 39 anos teve um incremento de 553% no comparativo das mortes ocorridas em novembro de 2020 e março de 2021.

Tribuna da Bahia, Salvador

Foto: Leopoldo Silva / Agência Senado

Mais de 331 mil jovens entre 20 e 39 anos contraíram o coronavírus (Covid-19) na Bahia desde o início da pandemia. Ao analisar o número de óbitos mensais nesta faixa etária, identifica-se um aumento de 447% no comparativo de março deste ano com novembro de 2020.

“Em apenas quatro meses, o número de óbitos nesse grupo cresceu vertiginosamente. Por serem a base da pirâmide da força de trabalho, naturalmente estão mais expostos a infecção, porém ao não utilizarem a máscara, se recusarem a manter o distanciamento social e não higienizarem as mãos com frequência, agravam a situação”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

Seja na capital ou no interior, quem participa das festas do tipo “paredão”, quando são usados grandes aparelhos de som automotivos, tem o risco aumentado para a infecção em virtude da aglomeração de pessoas. “A Covid-19 é uma doença traiçoeira, pois não há um perfil definido de quem terá sintomas leves ou graves, ainda que as comorbidades como obesidade, diabetes e hipertensão sejam elementos para agravar a situação. Ainda sim, há jovens que não sentem nada e outros que são intubados e morrem, o mesmo ocorrendo com idosos”, destaca o titular da pasta estadual da Saúde.

Sozinha, a faixa etária de 30 a 39 anos teve um incremento de 553% no comparativo das mortes ocorridas em novembro de 2020 e março de 2021. Já os jovens entre 20 e 29 anos tiveram um aumento de 250% no mesmo período.

 Vacinação

Desde o início da pandemia, já morreram mais de 15 mil baianos e o mês de março de 2021 é o mais letal para todas as faixas etárias, exceto para quem tem 80 anos ou mais. “A inflexão do número de óbitos nas faixas etárias mais altas é resultado, ainda que incipiente, da vacinação. É preciso que o Ministério da Saúde acelere o envio de doses, garantindo a imunização da população o mais rápido possível”, ressalta Vilas-Boas, ao pontuar ainda que “o governador Rui Costa adquiriu 9,7 milhões de doses da Sputnik V para vacinar todos acima de 60 anos e profissionais da educação e segurança, o que contribuirá significativamente para acelerar o calendário de imunização na Bahia”, finaliza.

 

Com 1.412.664 vacinados contra o coronavírus (Covid-19), dos quais 309.629 receberam também a segunda dose, até as 15 horas da última segunda (29), a Bahia é um dos estados do país com o maior número de imunizados. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas no painel https://bi.saude.ba.gov.br/vacinacao/.

Ministério da Saúde recebe mais 5 milhões de doses da CoronaVac do Butantan

Fonte: Brasil 61

O Instituto Butantan liberou mais 5 milhões de doses da CoronaVac ao governo federal. Os imunizantes serão incorporados ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), ou seja, vão ser distribuídos de forma igualitária aos estados e municípios pelo Ministério da Saúde.

As doses entregues neste mês de março somam 19,3 milhões. Até o fim de abril, o total de vacinas estipulado pelo Butantan somará 46 milhões.

De acordo com o governo do estado de São Paulo, a previsão é que o instituto entregue mais 54 milhões de doses para vacinação até o dia 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades.

Atualmente, 85% dos imunizantes disponíveis no País contra a Covid-19 são do Butantan, que afirma que a produção “segue em ritmo constante e acelerado”.

Pfizer diz que sua vacina contra covid é 100% eficaz para faixa de 12 a 15 anos

Laboratórios vão solicitar autorização para uso do imunizante na faixa etária

Pfizer diz que sua vacina contra covid é 100% eficaz para faixa de 12 a 15 anos

A Pfizer anunciou nesta terça-feira, 31, que sua vacina contra a covid-19 desenvolvida junto à BioNTech é 100% eficaz para adolescentes de 12 a 15 anos. Por isso, os laboratórios, nas próximas semanas, vão solicitar à Agência de Alimentos e Drogas (FDA, na sigla em inglês) e à Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) autorização para uso do imunizante na faixa etária agora testada.

“Compartilhamos a urgência de expandir a autorização de nossa vacina para uso em populações mais jovens e somos encorajados pelos dados de ensaios clínicos de adolescentes com idades entre 12 e 15 anos”, diz Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer, em nota. “Planejamos enviar esses dados ao FDA como uma emenda proposta à nossa autorização de uso emergencial nas próximas semanas e a outros reguladores em todo o mundo, com a esperança de começar a vacinar essa faixa etária antes do início do próximo ano letivo”, acrescenta.

 De acordo com o comunicado disponibilizado à imprensa, o ensaio com adolescentes de 12 a 15 anos envolveu 2.260 pessoas. Delas, 1.129 foram do chamado grupo de placebo, com 18 confirmações de covid-19. No grupo vacinado, com 1,131 adolescentes, ninguém contraiu a doença. Os efeitos colaterais relatados foram “geralmente consistentes” com aqueles observados em participantes de 16 a 25 anos de idade.

A vacina contra o novo coronavírus da Pfizer em parceria com a BionNTech é a única a ter autorização para uso definitivo no Brasil, mas, até o momento nenhuma dose do imunizante foi administrada no País. Nos Estados Unidos, o laboratório tem autorização apenas de uso emergencial.

Correio da Bahia

Medida agiliza distribuição de medicamentos do kit intubação

Resolução vai definir mais rapidamente o preço dos medicamentos

kit

Uma medida aprovada pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) deve dar mais celeridade à definição de preços dos medicamentos para o tratamento da Covid-19. A Resolução CTE-CMED nº 4, de 25 de março de 2021, cria um procedimento temporário e excepcional que, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), reduz drasticamente o tempo de distribuição dos medicamentos do chamado kit intubação aos hospitais públicos e privados do país.

Para comercializar o medicamento para o tratamento da Covid-19, basta que a empresa apresente o Documento Informativo de Preço à CMED. “Durante o período de vigência da resolução, serão estabelecidos preços provisórios para esses medicamentos. O preço será calculado pela média aritmética das apresentações dos medicamentos com o mesmo princípio ativo e mesma concentração disponíveis no mercado, na mesma forma farmacêutica”, informou a Anvisa.

A norma terá vigência de 120 dias e se aplica aos processos de definição de preço em curso. A medida pode ser prorrogada, enquanto reconhecida pelo Ministério da Saúde a emergência de saúde pública relacionada ao novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Cálculo dos preços

Caso os medicamentos já possuam apresentações em conformidade no Sistema de Acompanhamento do Mercado de Medicamentos (Sammed), serão estabelecidos preços provisórios não superiores à média de medicamentos, com igual concentração e mesma forma farmacêutica, já comercializadas pela própria empresa.

Caso não existam apresentações com igual concentração, a média de preço deverá ser calculada com base em todas as apresentações do medicamento já comercializadas pela própria empresa, na mesma forma farmacêutica, seguindo o critério da proporcionalidade direta da concentração de princípio.

Fonte: Agência Brasil

Colapso dos hospitais no Brasil é destaque na mídia estrangeira

‘Ameaça à saúde pública global’, dizem veículos internacionais.

Tribuna da Bahia, Salvador

Da BBC

O colapso no sistema de saúde do Brasil em decorrência da pandemia, que levou ao registro de mais 3.650 mortes nesta sexta-feira (26/3), ganhou destaque nos três principais jornais dos Estados Unidos, país que ocupava o ranking global de mortes diárias por coronavírus até o início de março, quando foi ultrapassado pelo Brasil. Reportagem do Wall Street Journal é um bom exemplo e fala em risco à saúde pública global

:: LEIA MAIS »

Pandemia provoca aumento de 20% na mortalidade por tuberculose

“Desde início de 2020, estamos vivenciando o maior desafio de saúde pública mundial em cem anos”, diz especialista.

Tribuna da Bahia, Salvador

Estudos do Imperial College London sinalizam um aumento de 20% na mortalidade por tuberculose em todo o mundo como consequência da pandemia da Covid-19. Por isso, este ano, o Dia Internacional de Combate à Tuberculose, 24 de março, serve de alerta para mitigar o impacto negativo da pandemia no controle da doença.

:: LEIA MAIS »

STF valida lei da Bahia que proíbe publicidade infantil de alimentos que não são saudáveis

por Matheus Teixeira | Folhapress

STF valida lei da Bahia que proíbe publicidade infantil de alimentos que não são saudáveis

Foto: Emerson Leal/STJ

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quinta-feira (25) que é constitucional a lei em vigência na Bahia que proíbe a publicidade voltada ao público infantil de alimentos que não são saudáveis.
A norma em análise veta propagandas direcionadas a crianças de “alimentos e bebidas pobres em nutrientes e com alto teor de açúcar, gorduras saturadas ou sódio”.
Os ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Kassio Nunes Marques, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Marco Aurélio e Luiz Fux afirmaram que a legislação não viola a Constituição. Os ministros Luís Roberto Barroso e Rosa Weber não participaram do julgamento.
A ação, rejeitada pelos magistrados, havia sido apresentada pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert).
A norma veta os comerciais sobre o tema entre 6h e 21h no rádio e na TV e em qualquer horário em publicidade veiculada em escolas públicas e privadas.
O plenário do Supremo discutiu apenas a lei baiana, mas o resultado do julgamento serve de jurisprudência para legislações de outros estados que tratem do tema.
Relator do processo, Fachin baseou seu voto em uma resolução da OMS (Organização Mundial de Saúde) que sugere aos países que adotem uma série de medidas em relação à regulação da publicidade de alimentos ricos em gorduras e açúcares.
“Essa recomendação da OMS foi encampada em uma série de fóruns internacionais de que o Brasil faz parte”, disse.
O presidente do Supremo, Luiz Fux, afirmou que a lei deve ser mantida porque a Constituição prevê como responsabilidade do Estado “assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde e à alimentação”.
Inicialmente, Kassio havia afirmado que a ação deveria ser acolhida pelo Supremo porque é competência exclusiva da União legislar sobre publicidade comercial. Ao final, no entanto, o ministro ajustou seu voto e alinhou-se à maioria contrária à ação.

Bahia Notícias

Bolsonaro muda de ideia e vai se vacinar contra covid-19, diz site

Presidente tem 66 anos e faz parte do grupo de risco

Bolsonaro muda de ideia e vai se vacinar contra covid-19, diz site

Após afirmar que não se vacinaria contra a covid-19, e que somente um “imbecil” ou “idiota” o criticaria por isso, Bolsonaro mudou de ideia. Segundo o Blog do Camarotti, do site G1, o presidente afirmou a um interlocutor que pretende se imunizar contra o vírus.

Lembrando que Bolsonaro tem 66 anos, o que coloca como grupo de risco. A idade dele está prestes a ser atingida nas vacinações em algumas capitais – em Salvador, por exemplo, esta faixa etária será contemplada neste domingo (28).

A decisão do presidente de se vacinar foi vista por pessoas próximas como uma mudança de comportamento, num momento em que ele tem sido cobrado a dar uma guinada em relação ao enfrentamento da pandemia.

Assessores de Bolsonaro já têm o aconselhado há várias semanas para que ele realize o gesto público de tomar o imunizante. O chefe do Executivo, num primeiro momento, mostrou forte resistência. Mas, ao ver sua popularidade cada vez mais desgastada, está mudando o comportamento.

Além da vacinação, o presidente também está revendo algumas posturas sobre temas relacionados à pandemia, como o uso de máscaras em local público e afirmar que irá garantir imunizantes para toda a população.

Correio da Bahia

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia