WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Saúde’

Número de mortes por Covid-19 segue em alta na Bahia

Número de novos casos registrados nas últimas 24 horas é de 3.849; Número de vacinados se aproxima dos 379 mil.

Tribuna da Bahia, Salvador
16/02/2021 18:46 | Atualizado há 14 horas e 2 minutos

corona virus

Nesta terça-feira, (16), o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) sobre a Covid-19 registrou 66 óbitos. Apesar das mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram contabilizados hoje. Os números tem demonstrado uma tendência de crescimento dos óbitos e de quadros clínicos mais graves, o que tem ampliado a taxa de ocupação nas UTIs.

Neste cenário, o Governo da Bahia abriu novos leitos de terapia intensiva nos municípios de Camaçari, Seabra e Barra nos últimos dias e estão previstas ampliações nas cidades de Ilhéus e Porto Seguro, em um esforço para reduzir a pressão na rede assistencial. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 10.864, representando uma letalidade de 1,71%.

Ainda  de acordo com a Sesab, na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.849 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,6%) e 3.802 recuperados (+0,6%). Dos 635.494 casos confirmados desde o início da pandemia, 609.546 já são considerados recuperados e 15.084 encontram-se ativos.

Vacinação

Com 378.843 vacinados contra o coronavírus (Covid-19) até às 15 horas desta terça (16), a Bahia é um dos estados do País com o maior número de imunizados.

Rui Costa decreta toque de recolher na Bahia por sete dias

Governador em reunião virtual com o prefeitos para tratar de edidas restritivas contra o coronavírusFoto: Elói Corrêa/Govba

ruicosta

Com aumento do risco de colapso no sistema de saúde devido à elevação de internações pela Covid-19, o governo do Estado decretará toque de recolher em quase toda a Bahia a partir de sexta-feira, 19. Inicialmente, a medida será válida por sete dias, das 22h às 5h, e não será aplicada somente nas regiões Oeste e dos municípios de Irecê e Jacobina, segundo o governo.

:: LEIA MAIS »

Vacinas da gripe e da Covid-19 serão tomadas com intervalo de 14 dias

Vacinas da gripe e da Covid-19 serão tomadas com intervalo de 14 dias

Foto: Rodrigo Nunes/MS

O Ministério da Saúde definiu que a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza deste ano será realizada em abril. Foram adquiridas 80 milhões de doses para a imunização dos grupos prioritários.

Mas a pandemia da Covid-19 vai interferir na maneira como normalmente a campanha acontece. A principal é a recomendação para que a vacinação contra as duas doenças não seja simultânea, traz reportagem do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

A área técnica do Ministério da Saúde recomenda que haja intervalo de 14 dias na aplicação das vacinas. Ou seja, caso um idoso seja imunizado contra a Covid-19, ele terá de esperar duas semanas para receber a proteção contra a gripe.

“Ao se considerar a ausência de estudos de coadministração das vacinas Influenza e Covid-19, neste momento não será recomendada a administração simultânea das vacinas contra Covid-19 com as de outras doenças”, explica a pasta, em nota.

O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, enviou aos estados e aos conselhos Nacional de Secretários de Saúde (Conass), de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) um ofício orientando como será a campanha.

Em Salvador, o secretário municipal da Saúde, Leo Prates, está pleiteando junto ao Ministério da Saúde a antecipação da campanha de vacinação contra a influenza, para evitar que a imunização contra Covid-19 seja ainda mais prejudicada (leia mais aqui).

“Vamos começar, provavelmente em abril, a vacinação anual da influenza. Há um intervalo para tomar a vacinação da influenza em relação à coronavac. Se você tomou coronavac, tem que esperar 14 dias para tomar a influenza, e vice-versa. Isso seria bem complexo. Qual a sugestão que demos ao Ministério da Saúde? Antecipar a campanha de vacinação da influenza no sentido inverso. Como assim? Começar a influenza por 70 a 74 anos, e ela caminharia no sentido inverso da coronavac”, explicou.

Vitamina C e zinco podem prejudicar tratamento contra covid-19, afirma especialista

Infectologista diz que substâncias causam uma ‘falsa sensação de segurança’

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

vitamina c

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, diversas informações equivocadas circulam em sites, blogs e redes sociais a respeito de estratégias para combater a doença. Uma delas indica a ingestão de vitamina C e zinco, porém, como explicou o chefe de infectologia da Unesp e consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Alexandre Naime Barbosa, em entrevista ao canal CNN Brasil, essas medicação não combatem a covid- 19 e até podem atrapalhar o tratamento da doença.

 “Existia uma ideia de que a vitamina C, em altas doses, preveniria resfriados ou gripes. Mas há muito tempo tínhamos estudos randomizados mostrando que vitamina C não diminuía nem a intensidade nem a frequência de gripes e resfriados. Isso acabou chegando para a covid-19, com essa falsa sensação de segurança de que uma hiperdose de vitamina ou de cinco poderia ter benefício”, disse Alexandre na entrevista.

Ele ainda comentou sobre os malefícios que a ingestão incorreta dessas substância pode causa. “Essas medicações, além de terem os seus custos, podem levar a efeitos colaterais. Por exemplo, o zinco em altas doses, leva gosto metálico na boca, náusea, diarreia. Ou seja, além de não ajudar e custar caro, ainda pode prejudicar a saúde”, complementou o especialista.

 Já sobre a vitamina D, que também é considerada por algumas pessoas como uma forma de proteção contra a covid- 19, Alexandre explicou que ela é importante para otimizar alguns processos do organismo, mas não é eficaz contra o novo coronavírus: “É um mito”, finalizou.

Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas testa positivo para covid-19

Titular da pasta da saúde divulgou resultado do seu exame positivo para o coronavírus
 Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas testa positivo para covid-19

O secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas Boas, informou na tarde desta terça-feira, através de suas redes sociais, que testou positivo para a covid-19.

Ele permanecerá em isolamento, em casa, cumprindo agenda virtual de trabalho. Ele está apenas com sintomas leves e fazendo uso de medicamentos sintomáticos.

De acordo com o próprio Fábio, esta é a primeira vez em todo o período da pandemia que ele testou positivo para o vírus. Inicialmente, o teste rápido detectou a infecção, que foi posteriormente confirmada pelo teste RT-PCR do Lacen.

Ontem (15), o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) sobre a Covid-19 registrou 63 óbitos e 1796 novos casos da doença.

Correio da Bahia

Vacina da Moderna pode ser eficaz com apenas meia dose, diz estudo

100% dos participantes que receberam a vacina desenvolveram anticorpos, não importando a dosagemReprodução

Vacina da Moderna pode ser eficaz com apenas meia dose, diz estudo

Apenas meia dose da vacina da Moderna seria suficiente para induzir a produção de anticorpos. É o que mostram os resultados dos estudos fase 2 do imunizante ublicados na revista científica Vaccine,

Na pesquisa com 600 participantes, que foram divididos em dois grupos de acordo com a idade (18 a 55, e acima de 55), doses completas, meia dose e placebos foram distribuídos aleatoriamente. Os pacientes receberam o reforço 28 dias depois.

Segundo os responsáveis pelo levantamento, 100% dos participantes que receberam a vacina desenvolveram anticorpos, não importando a dosagem. Os efeitos adversos mais comuns foram dor no local da injeção, dor de cabeça, fadiga e dor no corpo. Nenhum evento grave foi registrado.

Uma próxima fase do estudo deve avaliar exatamente qual é a diferença entre a resposta depois de meia dose e uma dose inteira. Caso sejam satisfatórios, os resultados abrem uma nova possibilidade para a vacinação, podendo imunizar o dobro de pessoas com a mesma quantidade de medicamento.

A Tarde

Fiocruz identifica variante do coronavírus em mais cinco estados

Pesquisadora diz que é fundamental continuar com medidas de prevenção

Agência Brasil

corotewindowsss

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já encontraram a variante P.1 do novo coronavírus (covid-19), descrita pela primeira vez no Amazonas, em mais cinco estados: Pará, Paraíba, Roraima, Santa Catarina e São Paulo, segundo nota divulgada hoje pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC). Casos provocados pela nova variante P.1 também já foram confirmados pelas secretarias estaduais de Saúde da Bahia, do Ceará e de Pernambuco.

 Até o momento, não há dados que relacionem essa variante a quadros mais graves da covid-19, porém as mutações identificadas nela são semelhantes às das variantes encontradas no Reino Unido e na África do Sul, e têm potencial de facilitar a transmissão.

:: LEIA MAIS »

‘Corremos o risco de ter colapso no sistema de saúde’, alerta governador Rui Costa

Ele informou que diversos hospitais estão com 100% dos leitos ocupados

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

ruii
O governador Rui Costa demonstrou preocupação com a situação da pandemia do novo coronavírus na Bahia. Durante a entrega de obras no município de Entre Rios, neste sábado (13), Rui disse temer um colapso pelos altos números de internações.
No local, ele frisou que “se continuar esse ritmo de crescimento da doença na Bahia, em duas ou três semanas nós podemos estar pior do que estávamos em julho do ano passado e corremos o risco de ter colapso no sistema de saúde”.
De acordo com o governador da Bahia, vários hospitais do estado estão com 100% dos leitos ocupados por pacientes com covid-19.

Aplicação da 2ª dose da vacina contra covid começa nesta terça (16) em Salvador

Serão imunizados trabalhadores da linha de frente e idosos abrigados

Aplicação da 2ª dose da vacina contra covid começa nesta terça (16) em Salvador

A aplicação da segunda dose da vacina Coronavac em trabalhadores de saúde da linha de frente contra a pandemia e idosos que vivem em abrigos começa nesta terça-feira (16) em Salvador. Esses foram os primeiros grupos vacinados na capital, ainda em janeiro. A ação segue especificações do laboratório responsável pela fabricação do imunizante, que determina que a dose de reforço deve ser injetada 28 dias após a primeira aplicação.

Conforme o cronograma divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), as doses estarão disponíveis para os trabalhadores da saúde em 14 postos fixos: USF Itapuã, Centro de Saúde Péricles Laranjeiras (Fazenda Grande do Retiro), USF Imbuí, CSU Castelo Branco, Centro de Saúde Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), Centro de Saúde Virgílio de Carvalho (Bonfim), USF Colina de Periperi, USF Vista Alegre, USF Tubarão, CSU Pernambués, USF San Martin III, USF Vale do Matatu, USF Resgate e Arena Fonte Nova (parte de cima/superior).

Além disso, dois drive-thrus serão montados para a iniciativa, sendo um na Arena Fonte Nova e outro no Centro de Convenções, na Boca do Rio.

Todos os pontos de campanha funcionarão das 8h às 17h, e a expectativa é que aproximadamente 1,4 mil pessoas recebam a segunda dose nesta terça (16). Equipes móveis vão visitar abrigos para vacinar os idosos.

Cartão de vacinação
A campanha seguirá no decorrer da semana nesses locais e as pessoas que receberão a segunda dose do imunizante devem buscar os pontos de vacinação na data agendada no cartão de vacina. É necessário, portanto, a apresentação de um documento oficial com foto e o cartão de vacina.

 Em quase um mês de campanha, a capital baiana alcançou mais de 112 mil pessoas vacinadas contra a Covid-19.  Conforme dados do Vacinômetro (vacinacovid. saude. salvador. ba. gov. br), 75% do público imunizado são trabalhadores de saúde, enquanto os demais 25%, idosos.

Guiné declara novo surto de ebola; situação pode gerar epidemia

AFP

Vírus matou mais de 11.300 pessoas entre 2013 e 2016 na África Ocidental | Foto:Cellou Binani | AFP - Foto: Cellou Binani | AFP

Ao menos três pessoas morreram na Guiné devido a um novo surto de febre hemorrágica do Ebola, cinco anos depois do fim do surto anterior, informou neste domingo, 14, o chefe da agência de saúde da Guiné, Sakoba Keita. O caso pode gerar uma ‘nova situação de epidemia’.

:: LEIA MAIS »

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia