WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



flash day

sindy mega radio

iris calcados
janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


Bolsonaro assina decreto que reabre crédito de quase R$ 20 bilhões para compra de vacinas

Bolsonaro assina decreto que reabre crédito de quase R$ 20 bilhões para compra de vacinas

Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira (7) um decreto que reabre a liberação de crédito extraordinário de R$ 19,9 bilhões para custear vacinação da população contra a Covid-19. O valor já estava previsto em uma Medida Provisória (MP) editada em 17 de dezembro, no fim do exercício financeiro. Em razão do pouco tempo para aplicação do dinheiro até o fim do ano passado, explicou o governo, o decreto reabrindo o crédito foi necessário.

“O decreto visa a garantia e a disponibilidade de recursos financeiros para ações necessárias à produção de vacina segura e eficaz na imunização da população brasileira contra a Covid-19”, disse a Secretaria-Geral da Presidência da República, em nota. “Vale ressaltar que a medida possui previsão constitucional, sendo exceção à regra do teto de gastos, e que parte do dinheiro já foi utilizado na compra de insumos, como seringas e agulhas”, acrescentou o órgão.

Segundo a Agência Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) teve mais uma série de reuniões nesta quinta com laboratórios produtores de vacinas. A autarquia, no entanto, informou que ainda não recebeu nenhum pedido de uso emergencial ou de registro definitivo de vacinas contra o coronavírus no Brasil. As reuniões foram de troca de informações, orientações e esclarecimentos de questões técnicas, segundo explicou a Anvisa. O Brasil ultrapassou nesta quinta a marca de 200 mil mortes por Covid-19.

Whatsapp vai suspender conta de quem não compartilhar dados com Facebook

Alguns usuários já estão sendo notificados da situação

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

whatsapp_PNG4
O Whatsapp vai atualizar os termos de uso e política de privacidade do aplicativo, e obrigará os usuários a fazer integração de dados da rede social com o Facebook. A mudança deve ocorrer em 8 de fevereiro, segundo informações do “Tilt”, blog do UOL.

Caso a pessoa deseje não aceitar esses termos, a conta dela será suspensa até que mude de ideia. As mensagens já estão sendo enviadas para os usuários, que tem a opção “Concordar” ou “Agora não”. A partir de 8 de fevereiro, quem escolher a segunda opção não poderá usar o app.

 “A conta não é apagada, mas fica indisponível até o usuário aceitar a nova política de privacidade. Numa certa extensão, o usuário não vai poder mais usar WhatsApp”, resumiu a Tilt um porta-voz do Whatsapp.

Primeiro caso de mutação mais contagiosa do coronavírus é detectado em Salvador

mutação

Uma mulher de Salvador é o primeiro caso confirmado de reinfecção no Brasil com uma mutação do coronavírus encontrada inicialmente na África do Sul e que ligou o alerta das autoridades de saúde no mundo. A linhagem com a mutação da Bahia é a mesma identificada pela primeira vez no estado do Rio de Janeiro, cuja descoberta foi anunciada em dezembro.

Essa mutação preocupa porque atinge uma região crucial do coronavírus. Com isso, em tese, ela pode tornar o vírus mais transmissível. Essa mesma mutação afeta também a região do vírus alvo da maioria das vacinas.

Até então não há evidências que ela afeta a eficácia dos imunizantes, mas isso será investigado. Uma outra mutação da linhagem encontrada no Reino Unido e que já se espalhou por mais de 30 países atinge a mesma região do coronavírus.

 Liderado por Bruno Solano, do Instituto D’Or de Ensino e Pesquisa (IDOR) e do Hospital São Rafael, em Salvador, o estudo foi submetido à revista Lancet. A descoberta já foi comunicada ao Ministério da Saúde e às autoridades de saúde da Bahia.

“Esse tipo de estudo é essencial para compreender a propagação da pandemia e identificar a tempo mudanças no vírus que possam ter impacto na transmissão e nas vacinas”, destaca Solano

Correio da Bahia

‘Se não tiver voto impresso em 2022, vamos ter problema pior que os EUA’

Tribuna da Bahia, Salvador
08/01/2021 06:30 | Atualizado há 2 horas e 16 minutos

presidente

Após extremistas invadirem a sede do Legislativo americano para interromper a confirmação da eleição nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro voltou a levantar dúvida sobre a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro e a pressionar pela instituição do voto impresso. Sem citar diretamente o ataque ao Capitólio, Bolsonaro afirmou que o modelo eletrônico pode levar o Brasil a ter um problema pior que os EUA. A declaração foi tratada como “ameaça” pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

:: LEIA MAIS »

Datas do Enem devem ser mantidas, diz presidente do Inep

Agência Brasil

enem 2021

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, disse hoje, 7, que o cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deve ser mantido e que as provas não serão adiadas por causa da pandemia do novo coronavírus.

:: LEIA MAIS »

Com mais de 500 mil casos de Covid-19, especialistas veem cenário preocupante na Bahia

Rodrigo Aguiar

mortes

A Bahia ultrapassou 500 mil casos de Covid-19, sendo o quarto estado brasileiro a exceder essa marca, depois de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. De acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), são 505.918 casos confirmados na Bahia desde o início da pandemia do novo coronavírus.

:: LEIA MAIS »

Boletim Covid: 970 pessoas seguem se recuperando da Covid-19 em Conquista

O município registrou, até esta quarta-feira (6), o total de 14.970 casos confirmados da Covid-19, sendo que 13.768 deles são de pessoas já recuperadas da doença e 970 que ainda seguem em recuperação – 35 em internamento hospitalar e 935 em tratamento domiciliar.

Ainda há 8.491 casos suspeitos de infecção pela Covid-19 que aguardam por classificação final, dos quais: 8.164 esperam pela investigação laboratorial e 327 pelo resultado do exame RT-PCR – as amostras são encaminhadas para análise no Lacen Estadual.

Foram confirmados hoje (6), os óbitos de mais dois pacientes que estavam internados e tiveram complicações causadas pela Covid.

231º óbito – Homem de 75 anos, morador do bairro Panorama I, sem comorbidades mencionadas.  Estava internado desde o dia 28 de dezembro no Hospital de Clínicas de Conquista (HCC), onde evoluiu para óbito no dia 3 de janeiro.

232º óbito – Homem de 62 anos, morador do bairro Panorama, portador de Doença Cardiovascular, Diabetes Melito e Obesidade. Estava internado desde o dia 25 de dezembro no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde faleceu em 4 de janeiro.

Ocupação de Leitos – Atualmente, a rede hospitalar do SUS no município disponibiliza 153 leitos (70 de UTI e 83 enfermarias) para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de infecção pela Covid-19. Neste momento, 100 pacientes estão internados nos leitos disponíveis – são residentes de Vitória da Conquista e dos seguintes municípios da macrorregião:

…Leia na íntegra

Blog da Resenha Geral

Em MP, Bolsonaro permite compra de vacina sem licitação e antes de registro na Anvisa

por Ricardo Della Coletta e Natália Cancian | Folhapress

Em MP, Bolsonaro permite compra de vacina sem licitação e antes de registro na Anvisa

Foto: John Cairns/ Oxford University

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) editou uma MP (Medida Provisória) que estabelece um processo simplificado para a compra de vacina contra a Covid-19 e de insumos necessários para a imunização da população.

A medida permite que o poder público celebre contratos sem licitação para aquisição de imunizantes e insumos, inclusive antes do registro sanitário conferido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O Palácio do Planalto destaca que o início da vacinação da população só será permitido para imunizantes que recebam o aval da Anvisa.

A MP tem força de lei e pavimenta o caminho para o governo comprar vacinas no mercado internacional.

A administração Bolsonaro tem sido criticada pelo atraso e por gargalos na organização da campanha nacional de imunização, que ainda não tem uma data oficial para ser iniciada. Outros países, inclusive da América Latina, já começaram a imunizar os chamados grupos prioritários.

A norma editada por Bolsonaro permite, por exemplo, que a administração pública possa realizar pagamentos antecipados para a compra de vacinas contra o coronavírus.

Em outro trecho, a MP estabelece que a Anvisa poderá conceder autorização excepcional e temporária para importação e distribuição de qualquer vacina contra o vírus desde que ela tenha recebido luz verde de autoridades sanitárias de Estados Unidos, União Europeia, Japão, China ou Reino Unido.

Pela MP, profissionais de saúde que administrarem a vacina que tenha recebido autorização para uso emergencial pela Anvisa deverão avisar os pacientes sobre “potenciais riscos e benefícios do produto”.

Para o ex-presidente da Anvisa, Gonzalo Vecina Neto, a exigência da comunicação é uma “bobagem sem tamanho”.

“Seja emergencial ou não, a segurança e a qualidade da vacina não estão comprometidas por conta do tipo de registro que está sendo decidido. O registro emergencial não diminui a análise que é feita da vacina. Estão fazendo essa confusão por causa dessa bobagem que o Bolsonaro fala de que as pessoas vão virar jacaré”, disse.

Em meados de dezembro, Bolsonaro se queixou que a Pfizer, uma das fabricantes mundiais da vacina, não se responsabiliza por possíveis efeitos colaterais.

“Se tomar [vacina] e virar um jacaré é problema seu. Se virar um super-homem, se nascer barba em mulher ou homem falar fino, ela [Pfizer] não tem nada com isso”, afirmou.

 

O presidente tem questionado a eficácia de vacinas e levantado dúvidas sobre possíveis efeitos colaterais, embora os principais laboratórios que desenvolvem imunizantes contra a Covid tenham relatado episódios adversos leves.

 

Em um guia sobre o uso emergencial de vacina, a Anvisa estabelece que empresas que solicitem autorização temporária precisam garantir que os pacientes serão informados sobre os “benefícios e riscos significativos e conhecidos e potenciais associados ao uso emergencial da vacina”.

Internado em SP, Herzem Gusmão tomará posse em sessão virtual nesta sexta

Internado em SP, Herzem Gusmão tomará posse em sessão virtual nesta sexta

Foto: Divulgação

Reeleito para um segundo mandato consecutivo em Vitória da Conquista, o prefeito Herzem Gusmão (MDB) será empossado em cerimônia virtual, na próxima sexta-feira (8). O emedebista não pôde tomar posse no último dia 1º porque estava e ainda está internado por complicações decorrentes da Covid-19, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Como seu quadro de saúde melhorou, ele protocolou um requerimento na Câmara Municipal da cidade, na terça (5), para pedir que a sessão fosse remota e foi atendido pelos vereadores.

De acordo com o Legislativo conquistense, a sessão deliberativa será às 14h30 através do Sistema de Deliberação Remota (SDR) da Casa. A vice-prefeita Sheila Lemos (DEM), que governa a cidade temporariamente, e os vereadores já foram empossados na semana passada.

ESTADO DE SAÚDE

Internado há mais de 15 dias, Herzem Gusmão tem obtido avanços na recuperação. Seu filho, o médico Danilo Gusmão, o acompanha em São Paulo e compartilha as novidades sobre o caso. “Ontem o prefeito foi submetido a uma tomografia, que demonstrou que houve redução do processo inflamatório pulmonar. Além disso, ele teve melhora dos parâmetros respiratórios, continua na UTI usando um cateter nasal de alto fluxo, mas a equipe, inclusive, fez redução da oferta de oxigênio por ter considerado que houve melhora do quadro”, informou Danilo, em mensagem de áudio reproduzida pelo Blog do Anderson. Ele acrescenta que o prefeito “continua lúcido” e está na expectativa da cerimônia de posse.

Bahia Notícias

Após ataque de extremistas, Congresso americano confirma vitória de Biden

Após ataque de extremistas, Congresso americano confirma vitória de Biden

Foto: CNN

O Congresso dos Estados Unidos homologou a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais do país. O presidente eleito será empossado em 20 de janeiro.

A confirmação ocorreu na madrugada desta quinta-feira (7), horas após a sessão ser interrompida porque extremistas apoiadores do atual presidente Donald Trump invadiram o Capitólio, o centro legislativo do país. Na invasão, quatro pessoas morreram. O vice-presidente americano Mike Pence ratificou a contagem dos votos no Colégio Eleitoral às 5h44 (horário de Brasília).

“O anúncio do estado da votação pelo presidente do Senado será considerado uma declaração suficiente para as pessoas eleitas presidente e vice-presidente dos Estados Unidos para o mandato que começa no dia 20 de janeiro de 2021 e será inscrito junto à lista de votos nos jornais do Senado e da Câmara dos Representantes”, afirmou Pence antes de encerrar a sessão.

Ao retomar a sessão, Pence — que também saiu derrotado na tentativa de se reeleger vice na chapa de Trump — criticou a invasão do Capitólio e celebrou a volta da sessão:

“Para aqueles que causaram estragos em nosso Capitólio hoje: vocês não ganharam”, afirmou Pence em seu discurso na reabertura. “A violência nunca vence. A liberdade vence. Ao nos reunirmos novamente nesta câmara, o mundo testemunhará novamente a resiliência e a força de nossa democracia. E esta ainda é a casa do povo. Vamos voltar ao trabalho”.

Após incitar a invasão, Trump declarou fará uma “transição ordeira” em 20 de janeiro. “Embora isso represente o fim do maior primeiro mandato da história presidencial, é apenas o começo de nossa luta para tornar a América grande de novo”, afirmou o presidente americano ao reconhecer a derrota para Biden.

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia