WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
maio 2021
D S T Q Q S S
« abr    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: ‘Brasil’

Nascidos em maio podem atualizar dados no Caixa Tem nesta segunda-feira (22)

Procedimento pode ser feito totalmente pelo celular

Wellton Máximo, da Agência Brasil

auxilio-1

Às vésperas de retomar o pagamento do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal convida os usuários do aplicativo Caixa Tem a atualizar os dados cadastrais no aplicativo. Clientes nascidos em maio podem fazer o procedimento a partir de hoje (22).

A atualização é feita inteiramente pelo celular, bastando o usuário seguir as instruções do aplicativo, usado para movimentar as contas poupança digitais. Segundo a Caixa, o procedimento pretende trazer mais segurança para o recebimento de benefícios e prevenir fraudes.

 Ao entrar no aplicativo, o usuário deve acessar a conversa “Atualize seu cadastro”. Em seguida, é necessário enviar uma foto (selfie) e os documentos pessoais (identidade, CPF e comprovante de endereço).

[[siaba_mais]]

O calendário de atualização seguirá um cronograma escalonado, conforme o mês de nascimento dos clientes. O cronograma começou no último dia 14 para os nascidos em janeiro e encerrará em 31 de março, para os nascidos em dezembro.

No ano passado, a Caixa abriu mais de 105 milhões de contas poupança digitais, das quais 35 milhões para brasileiros que nunca tiveram contas em banco. Além do auxílio emergencial, o Caixa Tem foi usado para o pagamento do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm).

Uma lei sancionada no fim de outubro autorizou a ampliação do uso das contas poupança digitais para o pagamento de outros benefícios sociais e previdenciários. Desde dezembro, os beneficiários do Bolsa Família e do abono salarial passaram a receber por essa modalidade.

Agnaldo Timóteo é internado em UTI com Covid-19

O estado de saúde do cantor é grave, mas estável e ele não precisou ser entubado
Foto: Divulgação

agnaldo

O cantor e compositor Agnaldo Timóteo, de 84 anos, está internado com a Covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Casa São Bernardo, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Segundo a unidade de saúde, o estado do cantor é grave, mas estável e ele não precisou ser entubado.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 17, nas redes sociais do artista. O cantor tomou a segunda dose da vacina contra a Covid-19 nesta segunda-feira, 15, e os médicos acreditam que ele tenha se contaminado entre a primeira e a segunda dose da vacina.

Conforme o G1, na noite desta terça-feira, 16, o cantor reclamou de falta de ar e a tomografia apontou “acometimento de médio a grave” dos pulmões. Timóteo recebeu medicação e foi colocado em isolamento.

A Tarde

Para Guedes, Caged de janeiro indica a retomada da economia brasileira

Em 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 4,1%, mas houve saldo positivo no Caged (112.340 vagas).

Por Thaís Barcellos e Eduardo Rodrigues

O ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou que o resultado recorde do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de janeiro, com criação líquida de 260.353 vagas formais, indica a retomada da economia brasileira. Ele repetiu a diferença para outras recessões, em que houve destruição de empregos com carteira assinada.

Em 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 4,1%, mas houve saldo positivo no Caged (112.340 vagas). Guedes apareceu de surpresa no meio da coletiva sobre os dados de janeiro.

O ministro destacou o papel do Programa Emergencial de Manutenção de Emprego e Renda, conhecido como BEm, na preservação de vagas formais e da concessão do auxílio emergencial para proteger os “invisíveis”. “O BEm foi uma política muito bem formulada, que preservou 11 milhões de empregos, com mais de 20 milhões de contratos. Ao lado do BeM, fizemos o auxílio emergencial para atender a 38 milhões de invisíveis, além dos que estão no Bolsa Família, que perderam o sustento. Protegemos 64 milhões de brasileiros.”

O resultado do Caged de janeiro decorreu de 1,527 milhão de admissões e 1,266 milhão de demissões. Esse foi o melhor resultado para o mês em 30 anos, já que a série histórica do Caged se inicia em 1992. Em janeiro de 2020, houve a abertura de 117.793 vagas com carteira assinada.

Fonte: Estadão Conteúdo

Médicos relatam evolução mais rápida da Covid-19 em pacientes na segunda onda

Médicos relatam evolução mais rápida da Covid-19 em pacientes na segunda onda

As novas variantes do coronavírus estão matando pacientes mais rápido do que a original. Essa é a visão que médicos do Brasil inteiro, que trabalham na linha de frente do combate à pandemia, possuem.

Em reportagem do UOL, oito médicos de diferentes estados deixaram suas impressões sobre a segunda onda da Covid-19 no Brasil. O país já possui mais de 11,6 milhões de casos e 282 mil mortes.

“Os pacientes estão chegando ultimamente tão graves que às vezes o que a gente fazia anteriormente não está tendo a mesma resposta. A impressão é que a gente precisa fazer muito mais coisas para ele melhorar e, mesmo assim, eles pioram mais e de forma muito mais rápida”, afirma o doutor Diego Montarroyos Simões, plantonista em um hospital da rede particular de Recife.

Uma pesquisa divulgada nesta semana, realizada no Reino Unido, indicou que a variante que surgiu lá aumenta o risco de morte em 61%. No Brasil, médicos do Amazonas revelaram sentir maior aumento da gravidade em pacientes infectados pela P.1, durante o colapso no sistema de saúde do estado.

“O que sabemos é que ela tem maior transmissibilidade, mas não temos estudos que apontem maior gravidade da doença”, lembra o pesquisador Juan Miguel Villalobos Salcedo, da Fiocruz Rondônia.

Em curitiba, o médico Falipe Bueno analisa o efeito da segunda onda no pPraná. “A gente tem hoje mais pacientes graves para uma quantidade de casos ativos. Se antes tinha uma quantidade de 12 mil, 13 mil casos ativos em Curitiba, e você não estava nem perto de colapsar, agora com 8.000 a gente está colapsando. Não é nem o caso grave em si, é que mais pessoas ficam mais graves e precisam de leitos de internamento”, destaca.

O tempo de recuperação também tem sido mais prolongado, na visão do pneumologista Ricardo Martins, do Hospital Universitário de Brasília. O projeto UTIs Brasileiras estima o tempo médio de internação de um paciente em leito de terapia de 12,2 dias. Desses, 15,1% precisam ficar no hospital por mais de 30 dias.

Outra preocupação dos profissionais da saúde é que cada vez mais jovens estão dando entrada em leitos. “Sem dúvida muito mais jovens estão morrendo. Não estamos falando só de grupo de risco: isso está em todas as faixas etárias, atingindo bebês, crianças, adolescentes, mesmo sem comorbidade”, analisa Rachel Teixeira, médica que atua em Fortaleza.

Bahia Notícias

Covid-19: MEC reforça pedido para educadores entrarem na lista de prioridade da vacina

A solicitação vem sendo feita desde outubro do ano passado, segundo o Ministério da Educação. - Foto: Divulgação

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, reforçou nesta terça-feira (16), durante encontro com Eduardo Pazuello, o pedido ao Ministério da Saúde para que professores façam parte do grupo prioritário na vacinação contra a Covid-19. O Ministério da Educação (MEC) estima que o país tem entre 2,3 milhões e 3 milhões de professores.

:: LEIA MAIS »

Brasileiro é povo que mais sente solidão na pandemia, aponta pesquisa

Para psicólogas, valorização do contato social em confronto com a necessidade de isolamento pode gerar sofrimento psíquico

Tribuna da Bahia, Salvador

O brasileiro é o povo que mais se sentiu solitário durante a pandemia, de acordo com pesquisa do Instituto Ipsos, que ouviu 23 mil pessoas de 28 países. Segundo o levantamento, 50% dos mil entrevistados no Brasil disseram que sentiram solidão “muitas vezes”, “frequentemente” ou “sempre”. Os turcos, indianos e sauditas também estão no topo desse ranking. Do outro lado, estão os holandeses como o povo que menos sofre de solidão.

:: LEIA MAIS »

Governo trabalha para estender auxílio para País superar situação, diz Bolsonaro

O governo prepara uma nova rodada do auxílio, mas por enquanto, com pagamento limitado a R$ 44 bilhões.

auxilio-1

Por Daniel Weterman e Thaís Barcellos

Falando para presidentes de países da América do Sul, o presidente da República, Jair Bolsonaro, citou nesta terça-feira, 16, que o governo brasileiro prepara uma nova rodada do auxílio emergencial até que o País consiga superar a “situação lamentável” de hoje. O chefe do Planalto participou de uma reunião remota extraordinária do Prosul – Foro para o Desenvolvimento e Progresso da América do Sul.

Na segunda-feira, 15, a média móvel diária de óbitos pela Covid-19 no Brasil bateu recorde pelo 17º dia consecutivo, chegando a 1.855, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa.

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 1.275 novos óbitos pela doença, fazendo o total de vítimas chegar a 279.602.

O governo prepara uma nova rodada do auxílio, mas por enquanto, com pagamento limitado a R$ 44 bilhões.

Durante sua fala, Bolsonaro não citou as medidas de isolamento social adotadas no País, por ele criticadas quando fala a apoiadores.

No discurso, fez referência a ações tomadas pelo governo no combate à pandemia e ao grande número de trabalhadores informais, público-alvo do auxílio emergencial. “Os pagamentos totalizaram mais de 50 bilhões de dólares. Neste momento, trabalhamos para estender esse, o auxílio emergencial do governo federal, por mais alguns meses, até que consigamos superar a situação lamentável que temos hoje”.

Fonte: Estadão Conteúdo

Fiocruz entrega mais de 1 milhão de doses de vacina a partir de quarta (17)

Até março, fundação vai entregar 3,8 milhões de doses

Vladimir Platonow, da Agência Brasil

vacina 2

Um lote com 1,080 milhão de doses de vacinas produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) será estregue esta semana ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). A informação foi divulgada nesta segunda-feira (15) pela Fiocruz.

 Serão disponibilizadas 500 mil doses na quarta-feira (17) e mais 580 mil até sexta-feira (19). Em março, segundo a Fiocruz, será entregue um total de 3,8 milhões de doses da vacinas. Na última sexta-feira (12), uma segunda linha de produção entrou em operação, o que vai permitir o aumento da capacidade produtiva de Bio-Manguinhos/Fiocruz. A expectativa é chegar até o final do mês com uma produção de cerca de 1 milhão de doses por dia.
 A vacina fabricada pela Fiocruz foi desenvolvida pela Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca. Para sua efetividade completa, ela necessita de duas doses, em um intervalo de oito a 12 semanas.
 A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o uso do imunizante inclusive para as novas variantes que vêm circulando no Brasil e em outros países, como a África do Sul. A vacina previne os casos graves e as hospitalizações por covid-19. De acordo com os estudos publicados sobre a vacina Oxford-AstraZeneca, sua eficácia geral é de 82%.

União estende suspensão da prova de vida de servidores aposentados e pensionistas até 31 de maio

União estende suspensão da prova de vida de servidores aposentados e pensionistas até 31 de maio

O prazo foi estendido por causa da pandemia da Covid-19

Foto: Marcelo Casal Jr | Agência Brasil

A instrução normativa 32, do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 16, traz a decisão da União de estender a suspensão da prova de vida de servidores federais aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis até 31 de maio de 2021.

A previsão inicial era manter a atualização cadastral suspensa até o fim deste mês de março, mas o prazo foi estendido por causa da pandemia da Covid-19. Com isso, nenhum benefício deve ser cortado. Até o fim de maio, também fica suspensa a realização de visitas técnicas para comprovação de vida.

Durante o período de suspensão desta atualização cadastral, as unidades de gestão de pessoas dos órgãos do Sistema de Pessoal Civil da Administração Pública Federal (Sipec) poderão receber solicitações de restabelecimento excepcional de pagamentos que tenham sido suspensos por motivos diversos. O beneficiário será informado por e-mail de que seu pedido foi aceito.

Cotada para a Saúde, Ludhmila Hajjar relata ameaça de morte: ‘Tentaram invadir o hotel’

Cotada para a Saúde, Ludhmila Hajjar relata ameaça de morte: 'Tentaram invadir o hotel'

Foto: Reprodução/CNN Brasil

Cogitada para assumir o Ministério da Saúde em lugar de Eduardo Pazuello, a médica cardiologista Ludhmila Hajjar relatou, nesta segunda-feira (15), em entrevista a CNN Brasil, ter sofrido ameaças de morte. Ela ainda relatou ter tido seu número de celular divulgado em diversos grupos de Whatsapp, além de perseguição dentro de um hotel onde estava hospedada em Brasília. 

“Eram três pessoas que diziam ter o número do meu quarto e que eu já estaria aguardando. Diziam ser parte da minha equipe. Repito, eu não temo. Só me assusto em saber que esse tipo de gente está atrapalhando a sociedade brasileira”, revelou a médica durante a entrevista. 

Em reunião com o presidente Jair Bolsonaro, Hajjar recusou o convite. Em entrevistas posteriores, a médica fez uma série de crítica ao modo de condução da pandemia no país. A médica defende o isolamento social, a vacinação em massa da população e é crítica do chamado “tratamento precoce”, que usa medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19, pautas que são o oposto das defendidas por Bolsonaro. 

Com a recusa da médica, outros nomes, tem sido lembrado. Dentre eles o cardiologista Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e o deputado federal Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ), que é conhecido como “Dr. Luizinho”. 

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia