WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
afrojapa

radio up

iris calcados
maio 2021
D S T Q Q S S
« abr    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: ‘Saúde’

Doença do pombo pode levar até à morte

5a902be73ec6e_A5-Pombos-Ipê

Por Yuri Abreu

Eles chegaram à época da colonização do país – vindos principalmente da Europa – e, com as drásticas mudanças nas grandes cidades, eles passaram a fazer parte do cenário do dia-a-dia. Mas, não é de hoje que os pombos, com a grande capacidade reprodutiva que possuem, viraram um problema de saúde pública, uma vez que as fezes deles, quando viram pó e são inaladas pelo homem, podem vir a causar doenças respiratórias e neurológicas, podendo levar a morte.

No Distrito Federal, aos menos cinco pessoas foram contaminadas, este ano, por fungos presentes nas fezes das aves, três delas estão internadas no Hospital de Base, em Brasília, e outras duas receberam alta no início da semana após ficarem quase um mês hospitalizadas. Segundo a literatura médica, o índice de mortalidade chega a 70%.

Em Salvador, principalmente na região central da cidade, é muito comum encontrar dezenas deles, a maioria em grupos, aproveitando os restos de comida que as pessoas deixam pelo chão. Além disso, como se não bastasse, parte da população ainda mantém um velho hábito de alimentar a ave, o que ajuda a contribuir com a proliferação.  :: LEIA MAIS »

Câncer: mais de 300 mil crianças e adolescentes são diagnosticados todos os anos

5a708b506c904_crianças

No Dia Internacional de Luta Contra o Câncer na Infância, lembrado hoje (15), a Childhood Cancer International (CCI), alerta para a necessidade de ações globais conjuntas para enfrentar o que chama de desafio crescente imposto pela doença. Dados da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer indicam que cerca de 215 mil casos são diagnosticados todos os anos em menores de 15 anos, além de 85 mil casos entre adolescentes de 15 a 19 anos.

“Apesar de o número de crianças com câncer ser bem menor quando comparado à incidência global da doença em adultos, o número de vidas salvas é significativamente maior: as taxas de sobrevivência em países de alta renda chegam a uma média de 84% e estão melhorando de forma consistente mesmo em áreas com menos recursos no mundo onde há apoio local e internacional”, destacou a CCI, por meio de nota.

A campanha alerta ainda para a disparidade no acesso ao tratamento do câncer infantil em países de baixa e média renda, onde vivem 80% das crianças e adolescentes com câncer. De acordo com o comunicado, crianças e adolescentes na África, na Ásia, na América Latina e em partes do Leste e Sul europeu não têm acesso apropriado nem mesmo a medicamentos essenciais e cuidados especializados.

“Atualmente, o local onde a criança reside muitas vezes determina sua habilidade de sobreviver ao câncer infantil”, concluiu a entidade, composta por 188 organizações membro de um total de 96 países.

*Fonte: Tribuna da Bahia

Após empate no STF, regra da Anvisa de proibir cigarros com sabor é mantida

image

Empatou no Supremo Tribunal Federal (STF) o julgamento de uma ação contra a resolução de 2002 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que tinha como objetivo proibir a fabricação e venda de cigarros com sabor artificial. A votação terminou em cinco votos a cinco. Como não houve seis votos para derrubar a norma, que é o mínimo exigido por lei, as empresas terão de cumprir a proibição.

O impasse ocorreu porque o ministro Luís Roberto Barroso estava impedido de participar do julgamento. Antes de ser nomeado para o STF, ele elaborou um parecer sobre o assunto. Por isso, não poderia votar agora.

A ministra Rosa Weber deu, em 2013, uma liminar suspendendo a resolução até que o processo fosse julgado em plenário. Agora, essa liminar não tem mais validade — e, portanto, a proibição voltou a ter efeito.

:: LEIA MAIS »

Mulher morre por malária e equipes da Sesab estão em alerta

750_201812221438384

A morte de uma mulher de 31 anos, identificada como Luciene Souza Santos, por causa de complicações com uma infecção por malária, fez com que equipes da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) fossem enviadas ao município de Wenceslau Guimarães, foco do surto, para tentar evitar a proliferação da doença.

Localizada a 290 km de Salvador, a cidade do baixo sul registrou, na zona rural, todos os 21 casos da enfermidade confirmados pela Sesab no estado da Bahia nos primeiros 22 dias de 2018.

A morte de Luciene, ocorrida na tarde desta segunda-feira, 22, no Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus (distante 446 km da capital baiana), pode ser a segunda supostamente provocada pela malária este ano, conforme a secretaria.

Um outro óbito, de um homem de 33 anos, já havia sido identificada pelo órgão no dia 16 de janeiro, mas ainda está sob investigação se a doença foi mesmo a causa.

Ao todo, de acordo com a Sesab, 261 pessoas da zona rural de Wenceslau Guimarães foram testadas em exames, para identificar possíveis novos infectados.

Além disso, técnicos de vigilância à saúde estão no local, fazendo busca ativa de casos, trabalho de educação com a população e também a borrifação de remédio contra os mosquitos nas casas da localidade.

No ano passado, informou a pasta em um boletim enviado ao A TARDE, foram notificados 16 casos de malária, sendo dois deles “importados” da região da Amazônia, cinco de países do continente africano, um das Filipinas e um indeterminado. Já em 2016, foram 44 notificações, de acordo com o órgão estadual.

750_2018122215551579

Anopheles é o nome do mosquito que transmite a malária; a doença não possui vacina

Pixnio l Divulgação

A morte de uma mulher de 31 anos, identificada como Luciene Souza Santos, por causa de complicações com uma infecção por malária, fez com que equipes da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) fossem enviadas ao município de Wenceslau Guimarães, foco do surto, para tentar evitar a proliferação da doença.

Localizada a 290 km de Salvador, a cidade do baixo sul registrou, na zona rural, todos os 21 casos da enfermidade confirmados pela Sesab no estado da Bahia nos primeiros 22 dias de 2018.

A morte de Luciene, ocorrida na tarde desta segunda-feira, 22, no Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus (distante 446 km da capital baiana), pode ser a segunda supostamente provocada pela malária este ano, conforme a secretaria.

Um outro óbito, de um homem de 33 anos, já havia sido identificada pelo órgão no dia 16 de janeiro, mas ainda está sob investigação se a doença foi mesmo a causa.

Ao todo, de acordo com a Sesab, 261 pessoas da zona rural de Wenceslau Guimarães foram testadas em exames, para identificar possíveis novos infectados.

Além disso, técnicos de vigilância à saúde estão no local, fazendo busca ativa de casos, trabalho de educação com a população e também a borrifação de remédio contra os mosquitos nas casas da localidade.

No ano passado, informou a pasta em um boletim enviado ao A TARDE, foram notificados 16 casos de malária, sendo dois deles “importados” da região da Amazônia, cinco de países do continente africano, um das Filipinas e um indeterminado. Já em 2016, foram 44 notificações, de acordo com o órgão estadual.

Vigilantes orientam a população e borrifam remédios nas casas da cidade (Foto: Divulgação)

Ações municipais

A equipe de A TARDE tentou, mas não conseguiu, contato com o prefeito de Wenceslau Guimarães, Carlos Alberto Liotério, até o fechamento desta reportagem.

Foi apurado, no entanto, que repelentes estão sendo distribuídos pela prefeitura na cidade, onde o surto de malária foi declarado. A Sesab trata a questão como “surto localizado”, por não atingir outras áreas do estado.

Entre os casos suspeitos de infecção, estão três crianças, uma delas internada no hospital das Obras Sociais Irmã Dulce, no bairro de Roma, em Salvador. As outras duas estão no Hospital Manoel Novaes, em Itabuna.

Além delas, um homem da localidade de Chico Lopes, também em Wenceslau Guimarães, foi internado nesta segunda na cidade, com suspeita de infecção.

Raro

Segundo o infectologista Antônio Bandeira, um surto como esse de malária, mesmo localizado, é raro no Brasil, só acontecendo, diz ele, em casos vindos de fora (os chamados “caso-índice”).

Transmitida exclusivamente pelo mosquito Anopheles e causada pelo parasita Plasmodium, a enfermidade infecciosa não possui vacina, explica Bandeira.

Com isso, orienta ele, as únicas formas de combate à infecção são o chamado fumacê (que borrifa remédio no ar contra os vetores) e a proteção individual com o uso de repelente e roupas longas o dia inteiro.

“Nessas situações, as pessoas infectadas acabam sendo reservatórios do agente para esses mosquitos, que se infectam picando os doentes e passam, pouco tempo depois, a transmitir a doença”, detalhou o médico.

Ele explica, ainda, que existem dois tipos de Plasmodium transmitidos pelo mosquito no Brasil: o Vivax e o Falciparun (mais agressivo e letal).

*Fonte: A Tarde

Atendimento do Cartão SUS passa a funcionar no Cemae

Cartão-do-SUS-2017-680x452O atendimento para atualização ou emissão do Cartão SUS passa a funcionar em novo local nesta segunda-feira, 8. Agora, a população deve se dirigir ao Centro Municipal de Atenção Especializada (Cemae), para ter acesso ao serviço. O atendimento será realizado das 7 às 17 horas, no polo educacional localizado ao lado do Auditório. O Cemae fica na Av. Olívia Flores, 3000.

O cartão é um documento que visa facilitar o acesso à rede de atendimento do Sistema Único de Saúde. Para atualizar ou emitir o documento, é preciso apresentar RG, CPF e comprovante de residência em nome no usuário – é indispensável que o comprovante apresente o CEP residencial. Menores de idade podem utilizar comprovante em nome dos pais, e é recomendável que eles também já estejam portando o CPF.

Depressão pode levar ao suicídio

Tribuna da Bahia, Salvador

depressão

Doença é um dos fatores que pode culminar neste ato extremo de sofrimento

A cada 40 segundos, uma pessoa tira sua própria vida. Recentemente, chamou atenção o suicídio do cantor sul-coreano Kim Jong-hyun, que morreu na segunda-feira em Seul, aos 27 anos. Ele deixou uma carta de despedida na qual afirma que lutava contra uma depressão. Assim como o jovem astro, muitas pessoas sofrem silenciosamente com esta patologia que deve ser tratada e tem cura.

“Muitas vezes a pessoa não quer, necessariamente, morrer, mas dar fim ao sofrimento. Ou seja, não é algo racional, sobre o qual ela pensa. Esse tipo de suicídio é possível de prevenir, uma vez que os pacientes que se encontram nesse estágio sempre dão algum tipo de recado. Eles sinalizam”, informa o médico psiquiatra da Holiste, Vitor Pablo.

A depressão causa um sofrimento profundo, levando o indivíduo à perda da funcionalidade e a outros transtornos. “Tem várias facetas, intensidades e, muitas vezes, se esconde. É uma profunda dor na alma, uma dor moral e existencial muito grande”, explica o médico psiquiatra e diretor clínico da Holiste, Luiz Fernando Pedroso. Segundo o psiquiatra, a dinâmica psicológica do sujeito pode ter origem em fatores biológicos, ambientais ou de personalidade, com a possibilidade de influência de um sobre o outro.

A patologia traz consequências devastadoras para o indivíduo. De acordo com a psiquiatra Lívia Castelo Branco, a doença é uma das maiores causas de incapacidade; por isso, é importante que seja prontamente diagnosticada e tratada.

O médico Luiz Fernando Pedroso alerta para a importância de diferenciar a depressão de um período de tristeza, sentimento absolutamente normal e saudável. “A depressão é uma tristeza patológica, pouco reativa e, muitas vezes, com vida própria dentro do indivíduo, que se vê prisioneiro do sofrimento provocado pelo transtorno”, esclarece.

Ele destaca que, quanto maior for a dor, mais o sujeito fica incapacitado. À medida que o sofrimento e a angústia aumentam, os sintomas pioram até o ponto dele não sair mais de casa, da cama, até não querer mais viver e chegar a pensar em um ato suicida, alerta o especialista.

O controle da doença geralmente é feito de maneira multidisciplinar, associando psiquiatria, tratamento medicamentoso, psicoterapias e terapias de neuroestimulação, a depender do quadro do paciente e da resposta que ele dá a cada abordagem.

Policlínica Regional de Jequié será inaugurada nesta sexta-feira

policlinica

A Policlínica Regional de Jequié, localizada na Rua Otávio Mangabeira, no bairro de Mandacaru, será inaugurada nesta sexta-feira (22), às 16h, pelo governador Rui Costa. A nova unidade de saúde vai atender aos moradores de 28 municípios que integram o consórcio responsável pela sua gestão, oferecendo diferentes especialidades médicas e exames de alta complexidade. O investimento do Governo do Estado para construí-la e equipá-la foi superior a R$ 20 milhões, segundo informação oficial.

Para ter acesso aos serviços prestados pela policlínica, o paciente terá que passar por uma consulta em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) na sua cidade ou procurar a Secretaria Municipal de Saúde. Nesses locais, será identificada a necessidade de o paciente realizar uma consulta com especialista, exames como tomografia ou raio-X, ou procedimentos de média complexidade, como biópsia, pequenas cirurgias e cuidados com o pé diabético, por exemplo. A partir da indicação médica, a Secretaria de Saúde do município agenda o atendimento na Policlínica Regional de Jequié.

As policlínicas fazem parte dos Consórcios Públicos de Saúde, iniciativa do Governo da Bahia para levar atendimento especializado e exames de alta complexidade ao interior, evitando, com isso, que os pacientes se desloquem para os grandes centros em busca desses serviços. As obras e os equipamentos foram custeados com recursos financeiros do governo estadual e o custeio mensal será de 40% para o Estado e os 60% restantes serão divididos entre os municípios consorciados. Estão em funcionamento as policlínicas regionais do Extremo Sul (Teixeira de Freitas) e do Alto Sertão (Guanambi), além dos Hospitais Regionais da Chapada (Seabra) e da Costa do Grande (Ilhéus).

Com informações do Jornal a Tarde

Crianças portadoras do HIV terão novo medicamento com tecnologia inovadora

Tribuna da Bahia, Salvador

O produto está sendo desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Tecnologia em Fármacos, Farmanguinhos, da Fiocruz

PILULAS

Crianças que vivem com o vírus HIV da aids, no Brasil, serão beneficiadas com a chegada de um medicamento fabricado com tecnologia inovadora. O remédio, conhecido como Efavirenz, já produzido na forma de comprimidos, indicados no coquetel de tratamento da aids, de adultos, foi incrementado a partir do uso da nanotecnologia ou pequenas partículas. O resultado é uma versão diferenciada menor, para melhorar a aceitação pelas crianças.

A tecnologia permite melhor aproveitamento do princípio ativo da substância pelo organismo, uma vez que as formulações líquidas existentes, além de não serem recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), têm sabor desagradável, curto prazo de validade e elevado custo para transporte.

O produto está sendo desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Tecnologia em Fármacos, Farmanguinhos, da Fiocruz, principal instituição pública produtora de antirretrovirais no país para o Ministério da Saúde (MS).

O pesquisador Helvécio Rocha, coordenador do Laboratório de Sistemas Farmacêuticos Avançados, disse que a expectativa é de que o novo comprimido, que se dissolve na boca e na água, facilite a aceitação pelos pequenos pacientes.

“A ideia do nosso produto é gerar para esses pacientes pediátricos uma formulação mais adequada à idade deles. A gente precisa dar uma apresentação boa porque é um tratamento de longo prazo. Aí, se o sabor for ruim, as crianças começam a rejeitar a medicação. Tem essa tentativa de melhorar o sabor e, ao mesmo tempo, adequar o produto nacional a recomendações do MS e da OMS”, enfatizou.

Segundo Rocha, o desafio maior foi colocar o princípio ativo em porções pequenas, para que o remédio chegasse à corrente sanguínea sem perder o efeito desejado.

Ele disse ainda que esse tipo de medicamento pediátrico para tratamento da aids, com a tecnologia das nanopartículas, é inédito no mundo.

A previsão é de que o produto passe por testes clínicos até o final do próximo ano e fique disponível no mercado em 2020.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 21 mil crianças no Brasil são soropositivas, isto é, portadoras do vírus HIV.

Profissionais podem se inscrever até terça-feira(05) no programa Mais Médicos

Agência Brasil

médico

Os médicos formados em instituições de educação superior brasileiras ou com diploma revalidado no país poderão se inscrever na nova etapa do programa Mais Médicos até às 18h desta terça-feira (5), por meio do Sistema de Gerenciamento de Programas (SGP) no site do Mais Médicos.

:: LEIA MAIS »

Falhas em hospitais matam até 302 mil pacientes no Brasil, aponta estudo

 Fabiana Cambricoli

centro cirurgico

Problemas adquiridos dentro de hospitais, com causas diferentes das que levaram o paciente à unidade de saúde, foram responsáveis por até 302 mil mortes no País no ano passado, segundo estudo do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e divulgado nesta quarta-feira, 22. A maioria dessas mortes poderiam ter sido evitadas com práticas mais seguras dentro dos centros médicos, destaca o jornal O Estado de S. Paulo.

:: LEIA MAIS »

checkup day

mg personal

muay thai


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia